EPL – Tottenham 1×0 Arsenal

O Tottenham recebeu o Arsenal neste sábado (10/02) pelo North London Derby e venceu por 1 a 0, com gol de Harry Kane, no início do segundo tempo. Os Spurs amassaram seu maior rival, criaram diversas oportunidades, mas esbarraram nas boas defesas de Petr Cech, além da péssima pontaria. Nos instantes finais, quase fomos castigados pelos Gunners, mas Lacazette finalizou pra fora nas duas chances que teve, já nos acréscimos. Com o triunfo, o Tottenham chegou aos 52 pontos e subiu (ao menos provisoriamente) para a terceira posição, ultrapassando Liverpool e Chelsea. O Arsenal segue em sexto com 45 pontos e o líder é o Manchester City, com 69.

Maurício Pochettino teve todo o elenco a disposição e assim pôde escalar aquilo que tem de melhor. Com a alternativa do brasileiro Lucas no banco (de onde não saiu) os Spurs foram a campo com Lloris; Trippier, Sanchez, Vertonghen, Davies; Dier, Dembele, Eriksen, Dele, Son; Kane. Já o Arsenal de Arséne Wenger foi escalado com Cech; Bellerín, Mustafi, Koscielny, Monreal; Elneny, Xhaka, Wilshere, Ozil, Mkhitaryan, Aubameyang.

Desde os primeiros movimentos o Tottenham se mostrava mais perigoso, buscando o resultado de forma mais agressiva, mas sem conseguir criar boas oportunidades. A melhor ocasião foi com Harry Kane, aos 27′, que aproveitou bom cruzamento mas acabou cabeceando por cima. Cech teve trabalho em arremates de Eriksen, Son e até numa tentativa de corte atabalhoada de Mustafi, mas nada que exigisse muito do arqueiro tcheco.

Na etapa complementar, os Spurs pareciam dispostos a matar o oponente e marcaram logo aos 49′, quando Ben Davies achou lindo cruzamento para a área e Harry Kane subiu muito para cabecear no cantinho, abrindo o marcador. Com o adversário grogue, o Tottenham seguiu em cima e teve inúmeras chances de marcar o segundo. Kane aos 52′ cabeceou raspando a trave após cruzamento de Dier. Eriksen, aos 57′, cobrou falta no ângulo e viu Cech voar e fazer defesa quase impossível. Os Gunners responderam aos 68′, quando Wilshere chutou da entrada da área e Lloris buscou a bola no canto alto da meta com uma ponte espetacular.

Foi a única grande defesa de Lloris, mas isso não significaria que não haveria mais perigo. Enquanto isso, o ataque seguia empilhando chances perdidas. Aos 72′, Dele sai na cara de Cech, tenta toque por cobertura mas acaba pegando mal na bola e manda pelo lado. No minuto seguinte, Lamela invade a área pela direita e com o goleiro Cech já caído, pega errado na bola e o arremate é desviado pelo goleiro para corner. Aos 76′ Eriksen acha Trippier na cara do goleiro, o lateral pega de primeira mas Petr Cech salva de novo. E aos 89′, Lamela desperdiça a última chance dos Spurs, saindo na frente do goleiro inimigo e chutando pra fora.

O castigo quase veio aos 90′, quando o cruzamento longo de Bellerín chegou a Lacazette, que tentou bater de primeira e mandou longe, pelos ares. E aos 93′, o mesmo Lacazette foi lançado em profundidade nas costas de Vertonghen, ganhou de Sanchez que foi muito mal na jogada e finalizou rasteiro na saída de Lloris, com a bola passando perto da trave e indo pela linha de fundo. Ainda houve tempo para uma falta para o Arsenal no último minuto, mas Ozil parou na barreira e o placar ficou em Tottenham 1×0 Arsenal. Os Spurs voltam a campo na próxima terça-feira, para encarar a Juventus, pelas oitavas de final da Champions League.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)

  • Danilo Celtics #Banner18

    kane é o carrasco dos gaynners , qm discordar é clubista ! podia bem ter sido uns 4 ou 5 , tottenham dominou o segundo tempo