EPL – Tottenham 0x0 Swansea

O Tottenham recebeu o Swansea neste sábado (16) pela 5ª rodada da Premier League e não saiu de um empate sem gols, decepcionando a torcida e seguindo longe do topo da tabela do campeonato. Apesar de prejudicados pela péssima arbitragem de Mike Dean, os Spurs tem mais a reclamar da própria incompetência do que qualquer outro fator externo. O goleiro Fabianski foi o grande nome da partida. O tropeço nos deixou em quinto lugar na classificação, com 8 pontos, podendo ser ultrapassados pelo rival Arsenal, caso vençam o clássico de domingo, contra o Chelsea. O líder Manchester City soma 13.

Menos de três dias após vencer o Borussia Dortmund pela Champions League, Mauricio Pochettino se viu obrigado a fazer algumas mudanças na equipe para lidar com o desgaste de alguns jogadores. Sendo assim, trocou os laterais (Aurier e Davies ficaram no banco), além de promover o retorno de Dele Alli e Sissoko ao time titular. A formação inicial foi Lloris; Alderweireld, Sanchez, Vertonghen; Trippier, Dier, Sissoko, Son; Eriksen, Dele, Kane. Son atuou improvisado como ala esquerdo. Já Paul Clement alinhou seu Swansea com Fabianski; Van der Hoorn, Fernandez, Mawson; Naughton, Sanches, Carroll, Clucas, Olsson; Ayew, Abraham.

A tônica do frio primeiro tempo foi a “de sempre”. Tottenham controlando a posse de bola, tentando criar espaços e esbarrando na forte marcação do time galês, que por sua vez, trancava a sua área e buscava os contra-ataques. As melhores chances do Tottenham foram aos 9′, quando Kane bateu falta de longe, por fora da barreira, e Fabianski fez grande defesa no canto esquerdo baixo, e aos 11′ quando Son invadiu a ponta esquerda e bateu firme de canhota para outra ótima intervenção do goleiro polonês. Os visitantes ameaçaram em uma cobrança de falta cabeceada por Van der Hoorn e em lance individual de Abraham, que ganhou de Sanchez e cruzou para Carroll. Mas Sissoko fez muito bem a leitura do lance e travou a finalização.

Na etapa complementar, Pochettino fez mudanças táticas no time, puxando Dele para o meio campo, mandando Sissoko para a ala direita, Trippier para a esquerda e Son no ataque. Entretanto, pouca coisa mudou. O Tottenham continuou pressionando, criando oportunidades razoáveis e parando em Fabianski. Chances cristalinas mesmo, nada. Aurier e Llorente entraram no decorrer do segundo tempo, nas vagas de Sissoko e Son e até conseguiram produzir algo, mas não foi o suficiente. Kane, Dele e Son pararam em Fabianski, Kane parou também na trave e nos instantes finais, Trippier mandou raspando a última boa chance de gol da partida.

O árbitro Mike Dean também deu sua contribuição, deixando de marcar pelo menos dois pênaltis para o Tottenham em lances pra lá de questionáveis. E no fim das contas, o placar não se movimentou, mantendo o Tottenham com um desempenho pífio em casa, com 2 pontos conquistados em 9 possíveis. Os Spurs voltam a campo na próxima terça-feira, novamente em Wembley, para encarar o Barnsley, pela Carabao Cup (ou Copa da Liga, para os íntimos).

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)