Serge Aurier – a manifestação da Proud Lillywhites, torcida LGBT+ dos Spurs

A contratação de Serge Aurier foi debatida incessantemente ao longo da janela de transferências. Seu comportamento extra-campo, em especial relacionado a declarações homofóbicas, era o que mais colocava reticências nos torcedores e imprensa.

O Tottenham é um clube de torcida muito diversificada e um de seus grupos mais importantes é o Proud Lillywhites, torcida LGBT dos Spurs. Acreditava-se que contratar um jogador de temperamento tão explosivo assim, poderia estremecer o referido núcleo de torcedores.

Em seu blog no wordpress, então, a torcida resolveu se manifestar a respeito da contratação e eu, autor desta postagem, decidi trazer a tradução livre do texto para os leitores e leitoras do Tottenham Brasil.

Serge Aurier

Um tanto de torcedores aliados de LGBT+, blogueiros e parte da mídia nos pediu para que fizéssemos comentários acerca da contratação de Serge Aurier, considerando seu histórico amplamente divulgado.

Inicialmente, estávamos tristes com a contratação, mas considerando um diálogo positivo que tivemos com o clube, queremos utilizar essa situação como uma oportunidade para construir pontes e continuar promovendo mudanças.

O futebol tem o poder de transformar vidas de indivíduos e de comunidades inteiras. No seu auge, ele não só meramente nos diverte, como também nos dá a chance de transcender fronteiras geográficas e de aprender a trabalhar, jogar e celebrar juntos. Jogadores, Clubes e Autoridades do Futebol precisam ter seriedade em se responsabilizar: então o que acontece quando jogadores como Serge Aurier, abertamente, se mostram homofóbicos no passado tem a chance de um recomeço? Na verdade, isso nos dá a oportunidade de conversar sobre o tipo de jogo que queremos ver, jogadores pelos quais queremos torcer, o tipo de Clube que queremos ser. Queremos fazer mudanças muito bem enraizadas.

Começas a Proud Lillywhites em 2014, porque queríamos assegurar que todo torcedor dos Spurs, independente de sua sexualidade ou identidade de gênero, se sentisse seguro para assistir a seu time de futebol, sabendo que tivesse uma comunidade com a qual assistir e sentir-se parte daquilo. Nossa bandeira, que sempre esteve erguida em White Hart Lane, se tornou uma prova disso. Queremos estar na linha de frente da transformação cultural e social via futebol – mudando corações e mentes – sendo parte da criação de condições que deem certeza para todos os torcedores e funcionários LGBT+ se sentirem seguros e bem-vindos à família do futebol.

Mas essa é uma jornada. Não queremos recriminar. Uma de nossas ferramentas para a mudança é a educação, então gostaríamos de ver o engajamento com os fãs LGBT+ no topo da lista do Serge. Já fizemos um grande trabalho com Stewards (seguranças que ficam à beira do gramado durante os jogos), funcionários do Clube e torcedores e, dessa forma, estamos ansiosos para trabalhar com o clube e outros torcedores, para mostrar a Serge Aurier que os torcedores do Tottenham são incrivelmente diversificados, receptivos e leais.

Todos amamos o jogo e queremos vencer jogos e troféus, mas não a qualquer custo. Linguagem homofóbica, quando não-contestada, pode ter consequências: temos de ser a mudança que queremos ver acontecer. Promover a mudança, jogador por jogador, mesmo torcedor por torcedor se necessário, é o motivo pelo qual estamos aqui e não descansaremos até conseguirmos isso.

Bem-vindo ao famoso Tottenham Hotspur, Serge. Estamos ansiosos para que você venha nos conhecer.

Chris Paouros and Simon Gray – Co-Presidentes, Proud Lilywhites

Para mais informações, nos siga no twitter @spurslgbt ou consiga mais informações neste fórum.

Post original: https://proudlilywhites.wordpress.com/2017/08/31/serge-aurier/

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Lucas Colenghi

Mineiro de Uberaba (no Triângulo Mineiro). Licenciado em Letras com Habilitação em Português e Inglês pela UFTM. Tenho 22 anos e as duas coisas que eu mais odeio no mundo são: 1- acordar cedo; 2- escanteio curto. Gostar de futebol é legal até você resolver torcer para um time: com o Tottenham não é diferente.

Latest posts by Lucas Colenghi (see all)