Opinião: o Tottenham perdeu ou ganhou nessa janela de transferências?

A janela de transferências do verão europeu está aberta há mais de um mês e 19 dos 20 clubes da Premier League já gastaram um total de um bilhão de libras. A única equipe que ainda não desembolsou um centavo em reforços foi o Tottenham. Por conta disso, o clube é alvo de várias críticas da torcida que acredita que os Spurs estão ficando para trás na corrida por aspirações maiores no Campeonato Inglês. Pensando nisso, resolvi escrever esse texto e ir fundo no assunto. Afinal, o Tottenham anda tão mal das pernas assim neste mercado de transferências?

Você, caro leitor, deve entender alguns poréns da instituição Tottenham Hotspur. Primeiramente, a maior e melhor contratação que os Spurs poderiam ter feito neste período de transferências foi a manutenção da base da última temporada 99% intacta. Em um mercado onde praticamente todos os clubes têm dinheiro aos montes, você conseguir blindar nomes como Harry Kane, Christian Eriksen, Dele Alli, Eric Dier, entre outros, só prova que o clube mantém sua constante evolução para tornar-se um grande clube, aos poucos – o que é o mais importante, já que tentar fazer essa transição de forma rápida e sem ter algum investimento por trás pode acabar sendo um tiro nas pernas. Pergunte ao Leeds.

Em segundo lugar, a única grande perda que o Tottenham teve foi a do lateral Kyle Walker por absurdos pouco mais de 50 milhões de libras, a segunda maior contratação de um defensor da HISTÓRIA do futebol. E embora tenha sido muito útil durante sua passagem, Kyle está longe de ser insubstituível. Para tanto, Kieran Trippier e Kyle Walker-Peters podem ser uma combinação muito boa para o lado direito da defesa lillywhite, cada um ajudando da sua forma, um no ataque e o outro na defesa.

O Tottenham não apresenta uma receita tão estável e nem a pressão de ganhar títulos grandes, se comparado a clubes como Manchester City, Manchester United e Chelsea, por exemplo. E por conta disso, a equipe não vai investir milhões e milhões em jogadores que estão extremamente valorizados, como o caso de Morata e seus 80 milhões de euros. Não se esqueçam que há algumas temporadas o clube mal almejava disputar a Champions League, já nesta, o Tottenham participa da principal competição continental pelo segundo ano consecutivo. Isso não é sorte, é planejamento, e isso não vai mudar agora.

Contratações irão acontecer, talvez não nomes badalados como alguns imaginam, mas sim nomes pontuais, de preço acessível e que continuem se encaixando na filosofia do clube. Devemos confiar em Daniel Levy e seu projeto, pois se estamos tendo a chance de almejar alguma coisa neste momento, por mais remota que sejam as chances, o chairman e suas decisões tem muita responsabilidade sobre isso.

O Tottenham continua forte à sua maneira e está longe, bem longe, de ser uma equipe perdedora na janela de transferências.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

joaobucchi

Paulista do interior, amante de todos esportes que envolvem bola, em especial o futebol, e eterno sofredor por torcer pro Tottenham.