FA Cup – Tottenham 2×4 Chelsea

O Tottenham até jogou melhor, mas voltou a fracassar miseravelmente em um jogo decisivo. Nesta tarde de sábado (22), perdeu para o rival Chelsea, em Wembley, por 4 a 2. Willian (duas vezes), Hazard e Matic marcaram para os blues, Kane e Dele fizeram para os Spurs. Eliminado da mais antiga competição de futebol do mundo, o Tottenham volta agora suas atenções para a Premier League, torneio que ocupa a segunda posição, 4 pontos atrás do mesmo Chelsea, atual líder.

Pochettino mandou um time um pouco mexido, em uma formação mais ofensiva que o habitual, com Son atuando de ala esquerda. Sendo assim, alinhou os Spurs com Lloris; Dier, Alderweireld, Vertonghen; Trippier, Wanyama, Dembélé, Son; Eriksen, Dele, Kane. Já Antonio Conte poupou alguns jogadores chave do seu plantel, como Hazard e Diego Costa. Com o zagueiro Cahill indisponível, o treineiro italiano alinhou os Blues com Courtois; Azpilicueta, David Luiz, Aké; Moses, Kanté, Matic, Alonso; Willian, Pedro, Batshuayi.

O Tottenham iniciou a partida buscando o domínio e permitiu um contra-ataque dos Blues já no início. Alderweireld parou Pedro com falta e foi amarelado. Na cobrança, aos 5′, Willian cobrou no canto do goleiro, o amontoado de gente na frente da bola tampou a visão de Lloris e o Chelsea passou a frente no marcador. O Tottenham lutou, criou, jogou, peleou muito. O empate veio aos 18′, quando Kane cruzou de esquerda e o artilheiro se abaixou para marcar, de costas, com um leve desvio de cabeça. O primeiro desequilíbrio do jogo aconteceu aos 43′, quando Martin Atkinson assinalou pênalti inexistente de Son em Moses. Willian bateu e converteu, fechando o placar do primeiro tempo.

Na etapa complementar, o Tottenham continuou muito superior, com o total domínio do jogo. Mas o Chelsea sabia se fechar muito bem. Aos 52′, Eriksen achou um lançamento genial nas costas da defesa dos Blues e Dele Alli se jogou na bola, completando de canhota e empatando novamente o jogo, com um golaço. Aos 61′, Conte “chamou a cavalaria” botando em campo Hazard e Diego Costa. Inicialmente a mexida não surtiu efeito, com os Spurs seguindo em busca da virada e próximos de conseguir. Mas aos 75′, em rara estocada, Hazard pegou a espirrada do escanteio de bateu de canhota para fazer 3 a 2.

O gol não arrefeceu os ânimos dos Spurs, mas o que aconteceria 5 minutos depois dinamitaria as nossas chances. O golpe de misericórdia foi com um golaço de Matic, chutando de muito longe para acertar o ângulo esquerdo de Lloris, após a bola ainda tocar o travessão. Perdido, o Tottenham tentou esboçar algo, mas esbarrou também na sorte. Aos 93′ veio a prova definitiva de que não era o dia. Kane enche o pé em cobrança de falta, a bola defendida por Courtois escapa por baixo de seu corpo em direção ao gol, faz uma curva que a física não explica e volta para as mãos do goleiro belga.

Apito final em Chelsea 4, Tottenham 2. Os Spurs não terão muito tempo para lamber as feridas e partir para o próximo embate, visto que na próxima quarta-feira, enfrentam o Crystal Palace, fora de casa, pela Premier League.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)