EPL – Tottenham 3×2 Everton

O Tottenham recebeu o Everton, nesta manhã de domingo (05) em White Hart Lane, e conseguiu uma vitória muito sofrida, por 3 a 2. Kane (duas vezes) e Alli marcaram para os Spurs, Lukaku e Valencia descontaram para os Toffees. Com o resultado, o time de Pochettino chegou aos 56 pontos na tabela, na vice-liderança e 7 atrás do Chelsea (que tem um jogo a menos). O Everton é o sétimo na classificação, com 44.

Buscando se aproximar do líder Chelsea e se distanciar de Arsenal e Manchester United – que tropeçaram na rodada – Maurício Pochettino escalou os Spurs com Lloris; Dier, Alderweireld, Vertonghen; Walker, Wanyama, Dembele, Davies; Eriksen, Dele Alli e Kane. Já o Everton, treinado por Ronald Koeman, contava com os desfalques de Bolasie e Lennon, jogadores importantes mas que não chegam a ser titulares absolutos. Sendo assim, os Toffees foram a campo com Robles; Coleman, Williams, Funes Mori, Baines; Schneiderlin, Gueye, Barry, Davies, Barkley; Lukaku.

Desde os primeiros movimentos, o Tottenham buscou o domínio da posse de bola, como é de praxe. O Everton marcava muito bem e não permitia a infiltração dos Spurs, que seguia girando a bola e batendo na parede. Em jogos assim, a individualidade costuma resolver. E aí entrou na jogada a figura de Harry Kane. Aos 20′, ele recebe de costas para a marcação e consegue segurar a bola. A defesa dos Toffees dá uma brecha, o camisa 10 calibra o chute e manda o sapato de longe, acertando o canto direito de Joel Robles para abrir o placar.

Com a vantagem no placar, os Spurs começam a criar ainda mais oportunidades. Kane quase marcou um golaço após tabelar com Eriksen e deixar Williams no chão. Eriksen também teve ocasiões, mas a finalização não estava muito apurada. E Alli era o mais apagado do trio ofensivo. A etapa complementar teve início com a mesma configuração. Mas logo aos 56′, uma falha individual do Everton permitiu o segundo gol. Robles saiu jogando com Schneiderlin no meio da defesa. O volante, pressionado por Dembele, tentou o passe para Williams. Alli interceptou o passe e ligou de primeira Kane, que na frente do goleiro adversário foi frio, tocando por baixo do arqueiro espanhol e dobrando a vantagem do time da casa.

A partir daí, o Everton tentou correr atrás do prejuízo, com a entrada de nomes mais agressivos, como Mirallas e Valencia. Em uma falha ridícula da defesa dos Spurs, o Everton descontou, aos 80′. Mirallas acionou bem Lukaku. O centroavante botou na frente, Vertonghen caiu de costas na jogada e o camisa 10 do Everton finalizou cruzado, de pé direito, sem chances para Lloris. Logo depois, Kane teve a chance de tranquilizar o jogo, mas tentou finalizar em cavadinha e Robles catou.

Após passar aperto, os Spurs chegou ao terceiro apenas aos 91′. Janssen sofreu falta próximo da área. Winks (que entrou no lugar de Dembele) cobrou bem, acionando Dele Alli, que com um toque de categoria tirou do goleiro e fez o 3 a 1. Pra mostrar que é o Tottenham, ainda teve sofrimento. Aos 93′, cobrança de falta na área e Valencia completa, botando o 3 a 2 no marcador. Vale ressaltar a falha gritante de Dier, que não acompanhou o atacante. Com mais 2 minutos de pânico, os Spurs seguraram o triunfo e arrancaram os 3 pontos.

O Tottenham volta a campo no próximo domingo, para encarar o Millwall em White Hart Lane, pelas quartas de final da Copa da Inglaterra.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)