A culpa não é de Wembley

O Tottenham está fora da Europa League após ser eliminado pelo Gent. Sendo bem sincero, você está surpreso? Se já acompanha o clube há alguns anos, eu estou certo que não. A menos que seja um torcedor do tipo mais iludido que se possa imaginar… Afinal, o roteiro é sempre o mesmo. Bom futebol, algumas apresentações notáveis e a empáfia chega: “somos bons pra caralho, imbatíveis…”. E a verdade costumeiramente vem a tona, à galope: um empate em casa, uma derrota frustrante… Traduzindo, o final, invariavelmente, é uma eliminação.

Alguns casos nem são muito traumáticos, como na temporada passada. Afinal, o Borussia Dortmund é um time forte e não deu a menor chance para os Spurs, ganhando com facilidade as duas partidas. Mas a queda na Champions League em um grupo sem nenhum bicho papão já parecia ser frustrante o suficiente. Quando o time começou a se acertar e parecia ter um caminho facilitado na Europa League, que seria um ótimo prêmio de compensação, vem a queda para o possante Gent. E a irritação não vem tanto pelo empate em casa, jogando com um a menos desde o primeiro tempo. Vem da indolência do jogo de ida.

Essa tônica de se julgar bom demais para a Europa League é um porre. E não faz o menor sentido, vindo de um clube que tem dois títulos da competição (ainda com o nome de Copa da Uefa) e muito se orgulha deles. Afinal, se você está satisfeito com a incrível marca de ganhar um título por década (e olhe lá), não acho que isso seja suficiente. Nem o clube deveria. Até por isso, repensar a estratégia de ficar no top4 a qualquer custo, desprezando as taças, é burra. Temos uma oportunidade de ganhar a FA Cup, porquê não tentar até o fim? Especialmente se os jogadores não entenderem que estar na Champions não é o prêmio. Este, é conquistar algo, ficar na história.

Portanto, parem de culpar o estádio, o gramado ou alguns milhares de cadeiras vermelhas pelas eliminações. É muito feio esconder a própria incompetência em detalhes tão irrelevantes quanto estes. Até porquê, a única coisa que efetivamente importa no palco do jogo é o gramado, e este é exemplar em Wembley. E a granda maioria dos nossos fracassos são em White Hart Lane… Que os jogadores parem de usar tais muletas e “se adaptem” logo para a possível semifinal da Copa da Inglaterra (caso passemos do Millwall), assim como para a próxima temporada (que será toda no maior estádio de Londres). Que essa falsa superioridade não volte a dar as caras tão cedo, para que nossa coleção de fracassos não siga sendo tão bem alimentada, temporada após temporada.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)