Curiosidade: a má fama de Adebayor – por Brede Hangeland

Quem se lembra de Brede Hangeland? Não, ele não jogou pelo Tottenham. Hangeland é um ex-zagueiro estadunidense, mas também de nacionalidade norueguesa, que jogou por 8 anos na Inglaterra, tendo defendido Fulham e Crystal Palace.

Mas o que esse cara tem a ver com o Tottenham? Certo… Em entrevista a um podcast norueguês (Heia Football), que fora disseminada e traduzido pela mídia britânica (créditos maiores ao Big Sport, por divulgar a parte da entrevista que compete ao Tottenham, e a o jornalista Alex Shaw, da ESPN inglesa, por divulgar o link do reddit), Brede Hangeland dissertou sobre diversos casos curiosos acerca da época que viveu no futebol inglês. Um caso em específico chamou a atenção de muitas pessoas: um episódio envolvendo Emmanuel Adebayor, ex-centroavante dos Spurs, que também já defendeu outros três clubes na Inglaterra, inclusive o Crystal Palace (que por acaso foi seu último clube, hoje ele está livre no mercado).

“Estávamos jogando contra o Tottenham, quando fui marcar Adebayor próximo ao meio de campo e ele me disse: ‘Aaaah… Estou com fome!’. Repondi: ‘Que?’. ‘Mal posso esperar para o jogo acabar, estou com muita fome. Você conhece algum bom restaurante aqui em Londres?’. Tempo depois, quando ele foi jogar no Crystal Palace, comecei a perceber de onde que isso (sua má fama) vinha. Quando tínhamos treinamento de força, ele se sentava na academia com um copo de café e um bolinho. Ele estava recebendo do City, do Tottenham e do Palace ao mesmo tempo e estava sentado na academia bebendo café. Um talento natural incrível, mas muito preguiçoso.”.

A ideia de trazer esta entrevista para cá é que muitos não entendem como Adebayor era, por várias vezes, afastado por seus treinadores. Sua má fama na Inglaterra se arrastou por Arsenal, Manchester City, Tottenham e Crystal Palace. É inegável que Adebayor, quando se mostrou com vontade, sempre foi importante por onde passou (talvez menos no Palace), mas se mostrava desinteressado em pouco tempo. Enquanto alguns jogadores se matavam pelo clube, ele parecia pouco ligar para o que era feito no ambiente.

A preguiça de Adebayor faz com que ele ainda esteja sem clube desde que saiu do Palace antes do início da temporada 2016/2017, mas tenho certeza de que logo o veremos jogando novamente em alguma liga da Europa.

Entrevista completa (em inglês) no Reddit.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Lucas Colenghi

Mineiro de Uberaba, no Triângulo Mineiro, graduando em Licenciatura em Letras com Habilitação em Português e Inglês. Tenho 21 anos e as duas coisas que eu mais odeio no mundo são: 1- acordar cedo; 2- escanteio curto. Gostar de futebol é legal até você resolver torcer para um time: com o Tottenham não é diferente.