EPL – Southampton 1×4 Tottenham

O Tottenham visitou o St. Mary Stadium nesta quarta-feira (28) e conquistou grande vitória sobre ou Southampton por 4 a 1. Após Van Dijk abrir o placar para o time da casa, os Spurs virou com dois gols de Dele Alli, um de Kane e um de Son. Em uma rodada em que todos os 7 primeiros colocados venceram, o Tottenham não mudou sua posição na tabela, seguindo em quinto lugar, agora com 36 pontos (a 1 ponto do G4 e 10 do líder). No próximo domingo, primeiro dia de 2017, os Spurs voltam a campo para encarar o Watford, também fora de casa.

Muito forte em seus domínios, o Southampton de Claude Puel apostava no fator casa para alcançar um bom resultado. O treinador francês não podia contar com os desfalques consideráveis de Clasie e Austin e por isso mandou a campo um time de maior mobilidade ofensiva, formado por: Forster; Cedric, Fonte, Van Dijk, Bertrand; Romeu, Davies, Ward-Prowse; Redmond, Boufal, Rodriguez. Já Pochettino, antigo treinador dos Saints, teve como desfalques Alderweireld e Lamela. O argentino alinhou os Spurs com Lloris; Walker, Dier, Vertonghen, Rose; Wanyama, Dembélé, Sissoko, Eriksen, Alli; Kane.

O time da casa começou com tudo, pressionando muito e abusando das bolas na área. Logo aos 2′, Ward-Prowse fez cruzamento perfeito para Van Dijk ganhar de Vertonghen no alto e abrir o placar. Os Saints poderiam ter aumentado o placar em pelo menos duas oportunidades, mas não conseguiu castigar a desconcentração do Tottenham. Com posse de bola inócua, os Spurs pareciam nas cordas, sem alternativas para reagir. Mas com um pouco de sorte, veio o empate. Aos 19′ Sissoko se deslocou bem pela esquerda e cruzou na área. A bola desviou em Redmond e sobrou para Dele Alli, que subiu muito e cabeceou no ângulo, sem chance do Forster.

Com a igualdade, o Southampton recuou, deu a bola para o Tottenham propor o jogo e buscava o contragolpe. Entretanto, pouca coisa aconteceu na primeira etapa. Wanyama quase marcou um golaço após driblar dois jogadores, mas foi travado, impedindo a execução da lei do ex. Na volta do intervalo, os Spurs seguiram dominando a bola e conseguiram a virada aos 52′. Eriksen cobrou escanteio com precisão e Kane cabeceou com força, na gaveta: 2 a 1. Logo na sequência, belo contra-ataque do Tottenham, Sissoko avançou e deu passe sensacional para Alli, que foi derrubado. Pênalti e cartão vermelho para Redmond. Kane foi para a cobrança e isolou. O deslocamento da placa de grama que levantou a bola ameniza um pouco o erro do artilheiro.

O jogo ficou perigoso, apesar do homem a mais. Abusando dos erros de passe, especialmente na saída de bola, o Tottenham não matava a partida. Em um erro de saída de Lloris, a bola se ofereceu para Hojbjerg, livre, mas o dinamarquês pegou mal na bola, para sorte do visitante. Aos 85′, veio a tranquilidade. Eriksen recebeu no meio e fez belo lançamento em profundidade. Romeu tentou cortar, mas acabou ajeitando melhor ainda a bola para Son que acertou o corpo e mandou de pé esquerdo, no cantinho de Forster. E dois minutos depois, Rose desarmou Cedric, avançou pelo meio, deu um chega pra lá em Romeu e serviu a Dele Alli, que mandou no cantinho esquerdo de Forster, fechando o marcador em 4 a 1.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)