EPL – Tottenham 2×1 Burnley

Foi suado, mas o Tottenham conquistou a segunda vitória consecutiva na Premier League, ficando a apenas 1 ponto do grupo de classificação à próxima Liga dos Campeões. Encarando o Burnley, neste domingo (18), em White Hart Lane, os Spurs triunfaram de virada, por 2 a 1. Barnes abriu o placar para os visitantes, mas Alli e Rose concluíram a reviravolta. Com o resultado, o clube alcançou os 33 pontos na tabela, se aproximando do rival Arsenal, que perdeu para o Manchester City e soma 34. O líder ainda é o Chelsea, com 43.

Maurício Pochettino optou por poupar o zagueiro Alderweireld, que retornou recentemente de lesão, e nem relacionou o belga para o duelo. Lamela e Janssen também foram desfalques, por ainda se recuperarem de contusões. Sendo assim, o treinador argentino alinhou uma equipe diferente, repleta de meio campistas, que foi a campo com Lloris; Walker, Dier, Vertonghen, Rose; Wanyama, Dembélé, Winks, Eriksen, Alli; Kane. Já Sean Dyche escalou seu Burnley com Heaton; Lowton, Keane, Mee, Ward; Marney, Hendrick, Boyd, Arfield, Barnes; Gray.

O Tottenham iniciou a partida fazendo o esperado, pressionando a saída de bola, mantendo a posse e buscando criar ocasiões. Logo aos 2′, Alli teve ótima chance, mas isolou a finalização. O Burnley buscava os contra-ataques e em uma investida eventual, quase abriu o marcador. Aos 11′, Gray recebeu o cruzamento e finalizou de primeira, rasteiro, para intervenção monumental de Lloris. Aos 13′, novamente Alli teve a chance, finalizando na trave após o rebote do escanteio. O primeiro gol do jogo foi do Burnley, aos 21′, quando Ashley Barnes aproveitou um bate-rebate digno de churrasco e empurrou no canto direito de Lloris.

Incomodado com o gol, o time da casa reagiu rápido. Aos 27′, Walker cruzou rasteiro para a área e Dele Alli surgiu bem para arrematar de pé esquerdo, no contrapé de Heaton, e igualar as coisas. Após muito rondar a área, o Tottenham tem boa oportunidade aos 42′, mas Heaton faz bela defesa no chute de Kane. O segundo tempo segue a tônica, os Spurs pressionam e param constantemente no goleiro adversário, ou na má pontaria. Aos 62′ e aos 64′, o gol quase saiu. Na primeira ocasião, o chute de Alli, cheio de veneno, passa raspando a trave esquerda. E na segunda, Eriksen para em mais uma linda defesa de Heaton.

Finalmente, aos 71′, o gol da vitória. Em uma rara jogada de velocidade, Sissoko – que havia entrado na vaga de Dembele – conduz a bola pelo meio e serve para Rose na esquerda. O lateral ajusta a passada e enche o pé, entre goleiro e trave, selando a virada dos Spurs. O Burnley se lança desesperadamente, mas não consegue criar grandes ocasiões. Son tem uma boa chance, mas finaliza mal de canhota e o placar segue inalterado. Apito final e os Spurs só voltam a jogar daqui a 10 dias, após o natal, para encarar o Southampton, fora de casa.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)