Guardiola elogia Pochettino e afirma: “Eu adoro assistir o Tottenham”

A semana que antecede o confronto entre líder e vice-líder do Campeonato Inglês (Manchester City e Tottenham, respectivamente) tem trazido à tona o grande duelo de treinadores entre Pep Guardiola, dos Citizens, e Maurício Pochettino, dos Spurs. Sem uma grande estrela mundial, do porte de Cristiano Ronaldo ou Messi, por exemplo, e desfalcados de seus principais jogadores, Harry Kane pelo lado do Tottenham e Kevin De Bruyne pelo lado do Manchester City, os grandes protagonistas das equipes acabam sendo os seus treinadores.

Os dois já se enfrentaram em diversas outras oportunidades na Espanha. Primeiro como jogadores, entre 1994 e 2000, e mais tarde como treinadores, entre 2009 e 2012, Guardiola, pelo Barcelona, e Pochettino, pelo Espanyol, travaram o duelo do dérbi da Catalunha. Deve-se destacar que Pochettino, recém começando sua carreira como treinador, alcançou um feito bastante expressivo no confronto: em fevereiro de 2009, o seu Espanyol venceu o clássico por 2 a 1, no Camp Nou, acabando com um tabu que já durava 27 anos.

Pochettino e Guardiola promovendo um dos muitos clássicos em que se enfrentaram na Catalunha. (Foto: Sport.es)
Pochettino e Guardiola promovendo um dos muitos clássicos em que se enfrentaram na Catalunha. (Foto: Sport.es)

Mas apesar da antiga e frequente rivalidade entre eles, os dois treinadores trataram o duelo de maneira bastante cordial, com inúmeros elogios e cumprimentos de ambas as partes. Primeiramente, foi a vez de Mauricio Pochettino falar do colega. Em entrevista concedida na manhã da última sexta-feira, 30 de setembro, o argentino elogiou as qualidades de Guardiola, o clamando como um dos melhores treinadores do mundo, elogiando suas qualidades e afirmando que “será emocionante jogar contra ele”.

Mais tarde, foi a vez de Guardiola conceder entrevista coletiva e elogiar o rival e sua equipe, relembrando os confrontos anteriores contra ele: “Já joguei contra Pochettino tanto como jogador, quanto como treinador. Eu acho que ele é um dos melhores treinadores do mundo. Eu adoro assistir o Tottenham. Ele está fazendo um impressionante trabalho em Londres, nos Spurs. Estou ansioso para ir ao White Hart Lane pela primeira fez na minha vida.”

Guardiola também teceu comentários bastante positivos em relação à equipe do Tottenham e a qualidade de seus jogadores: “O jeito que eles jogam, eu gosto bastante. Eles são agressivos e têm bastante qualidade. A base do time é a seleção nacional com (Dele) Alli, (Kyle) Walker, (Harry) Kane e outros. Eles têm bastante qualidade. Na última temporada eles estiveram disputando o título até as últimas rodadas do campeonato. Nesta temporada, eles estão jogando em alto nível. Eles estão na segunda colocação, então será um jogo duríssimo.”

Para completar, o espanhol também falou do estilo de jogo do Tottenham, mais vistoso, bonito e proveitoso para o fã de futebol: “Todos os torcedores que gostam de futebol e assistem futebol adoram (o Tottenham). Eles são proativos e não reativos. Há muitas equipes que esperam para ver o que você faz e então reagem. Eles (Tottenham) não esperam para ver o que iremos fazer. Eles desejam criar seu próprio jogo. É por isso que gosto deles. Quanto vi os últimos jogos contra CSKA, Liverpool, Middlesbrough, gostei do que estava assistindo.”

No próximo domingo, 2 de outubro, às 10h15 no horário de Brasília, este clima de cordialidade será deixado de lado durante 90 minutos, dando lugar a um ambiente de extrema competição entre as equipes. Espera-se uma grande partida e um acirrado duelo entre os treinadores. Que desta vez Pochettino consiga levar a melhor no duelo tratado neste texto.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Fábio Malet

Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e analista de sistemas. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby, e, pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha o Tottenham desde o começo da temporada 2002-03, por causa de Robbie Keane, do qual tornou-se fã pelo seu desempenho na Copa do Mundo 2002. No Brasil, torce para o Grêmio desde suas primeiras palavras.

Latest posts by Fábio Malet (see all)