Pochettino projeta duelo contra o City

O treinador Maurício Pochettino concedeu entrevista coletiva à imprensa antes do jogo do próximo domingo, contra o Manchester City, em White Hart Lane. Em pauta, a expectativa para o jogo, o confronto contra o rival de terras espanholas Pep Guardiola, a possibilidade de aproveitamento de algum dos jogadores lesionados e as perspectivas do Tottenham para o futuro.

Questionado se a partida poderia ser vista como um teste para medir a evolução dos Spurs, o argentino se esquivou: “Não, eu acho que é um jogo muito importante para nós e para eles, mas é só um jogo. A coisa mais importante é ser sólido, para mostrar que acreditamos na maneira que nós jogamos. É muito cedo para começar a falar sobre os objetivos no final da temporada, mas concordo que é um jogo muito importante e emocionante”, comentou.

A respeito de Pep Guardiola, velho conhecido e adversário de Pochettino, como jogadores e treinadores de Barcelona e Espanyol, respectivamente, Maurício rasgou elogios ao treinador adversário. “Ele é um dos melhores treinadores do mundo, demonstrou suas qualidades em Barcelona, Bayern de Munique e agora Manchester City. No início é sempre difícil quando um treinador chega a um novo clube na Premier League, mas eu acho que será emocionante jogar contra ele”.

Sobre os jogadores lesionados (Dier, Rose, Sissoko, Dembélé e Kane), Pochettino confirmou apenas a ausência do centroavante, que ficará ausente por um período maior. Os outros quatro jogadores são dúvida e terão seu aproveitamento decidido após o treino de sábado. “Eu estou muito otimista sobre os jogadores que tiveram lesões. Preciso avaliá-los amanhã, mas estou muito positivo sobre alguns deles. Hoje, todos são talvez no mesmo nível e aguardamos uma resposta positiva sobre eles, mas temos uma sessão de treino amanhã e só depois vou tomar uma decisão. Apenas Harry (Kane) está fora do jogo”, afirmou.

O momento mais interessante da entrevista foi o questionamento sobre a capacidade do Tottenham competir com clubes como o Manchester City em longo prazo. “A longo prazo, sim. Talvez nós estejamos um pouco atrás deles agora no projeto, mas eu acho que a nossa expectativa é, a longo prazo, para competir com todos os grandes clubes. Estamos construindo, depois de dois anos, uma filosofia diferente, um projeto diferente. Para construir um novo estádio e o campo de treinamento inacreditável que temos é para definir um princípio para ser um grande clube”.

“A nossa ambição é ser um dos maiores clubes do mundo, mas para isso você precisa de tempo e um processo. Eu acho que o equilíbrio é a coisa mais importante no futebol. Temos uma academia inacreditável, as pessoas que trabalham muito duro para tentar fornecer a primeira equipe com jogadores muito bons e, em seguida, precisamos trazer jogadores que podem resolver rapidamente em nossa filosofia. Isso é muito importante. É um processo em que estamos trabalhando muito duro agora para definir os princípios para chegar no novo estádio e tentar mostrar quão grande nosso clube é”, arrematou.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)