EPL – Tottenham 1×1 Liverpool

No segundo jogo da temporada contra uma equipe da cidade de Liverpool, o placar manteve-se idêntico: empate em 1 a 1. E o roteiro da partida foi bastante semelhante. Houve pressão do adversário no começo. O Tottenham saiu perdendo no primeiro tempo, sofrendo um gol de bola parada. Teve enormes dificuldades para criar chances de balançar as redes. Encontrou o gol de empate em uma jogada fortuita. E no fim da partida, o sentimento no torcedor dos Spurs é bastante confuso. Há uma enorme frustração pela falta de futebol apresentado pela equipe, mas no fundo, por como o jogo desenhou-se, o empate foi justo, deve ser comemorado e soma um importante ponto na tabela de classificação.

Leia também: Everton 1 x 1 Tottenham

Em duelo que reuniu duas das equipes com maior média de posse de bola do campeonato, a disputa pelo monopólio das ações foi ferrenho. E isso acabou, de certa forma, colaborando para que a partida não tivesse um grande nível técnico. Nesta disputa particular pela maior posse de bola da partida, o Liverpool venceu o Tottenham com minúscula vantagem, 50,6% a 49,4%. O número de finalizações também foi bem equilibrado, com pequena superioridade dos Reds, que finalizou 13 vezes, contra 11 dos Spurs. Em linhas gerais, viu-se uma partida equilibrada em inúmeros aspectos e, portanto, houve justiça e lógica no placar final do confronto.

O início de partida mostrou um Liverpool mais impetuoso e um Tottenham sem criatividade e mais retraído. Tanto que, nos minutos iniciais, o nome do goleiro dos Spurs, Vorm, foi bastante comemorado por quem acompanhava o jogo. O arqueiro holandês fez algumas sensacionais defesas que mantiveram o Tottenham vivo na partida. No final do primeiro tempo, quando a pressão do Liverpool parecia ter arrefecido, veio o pecado: ajudando o setor defensivo, Lamela tropeça no pé de apoio de Firmino, que adentrava a área na linha de fundo, pelo lado esquerdo. O atacante brasileiro perde o equilíbrio e cai, e prontamente o juiz aponta o claro pênalti. Na cobrança, o hoje lateral-esquerdo Milner bate com segurança, e abre o placar em favor da equipe vermelha.

Atrás no placar, o Tottenham voltou com maior ímpeto para a segunda etapa. Com um time mais ofensivo, já que o atacante Janssen havia entrado no lugar do lateral-direito Walker ainda no primeiro tempo, os Spurs pressionaram em busca do gol de empate nos minutos iniciais do período. Mas a falta de criatividade impediu que o Tottenham conseguisse gerar algum lance de perigo. Quando o Liverpool voltava a controlar o confronto, e encaixava algumas perigosas escapadas em velocidade no contra-ataque, veio o gol de empate: Alderweireld lança o então lateral-direito Dier, que vai ao fundo e cruza; a bola passa por Lamela e sobra para Rose, dentro da área, fuzilar o goleiro Mignolet. Na sua 150ª partida pelo clube, Rose fez um importante gol, que fechou o marcador em 1 a 1.

Nos próximos dias, haverá uma pausa no calendário do futebol europeu por conta da Data-FIFA. Inúmeros jogadores do Tottenham irão servir suas seleções nacionais e se ausentarão dos treinamentos da equipe londrina. Assim, o próximo compromisso do Tottenham é apenas no dia 10 de setembro, pela quarta rodada do Campeonato Inglês, quando visita o Stoke City. Na mesma data, o Liverpool recebe o Leicester, na reabertura do reformado estádio de Anfield.

 

Tottenham: Vorm; Walker (Janssen 28′), Alderweireld, Vertonghen, Rose; Dier, Wanyama; Lamela, Alli, Eriksen (Winks 90+2′); Kane (Onomah 83′).
T: Maurício Pochettino

Liverpool: Mignolet; Clyne, Matip, Lovren, Milner; Lallana (Stewart 90+2′), Henderson, Wijnaldum; Mané (Sturridge 88′), Firmino, Coutinho (Origi 69′).
T: Jürgen Klopp

Gols
Liverpool: Milner (43′).
Tottenham: Rose (72′).

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Fábio Malet

Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e analista de sistemas. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby, e, pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha o Tottenham desde o começo da temporada 2002-03, por causa de Robbie Keane, do qual tornou-se fã pelo seu desempenho na Copa do Mundo 2002. No Brasil, torce para o Grêmio desde suas primeiras palavras.

Latest posts by Fábio Malet (see all)