Amistoso: Atlético de Madrid 1×0 Tottenham

Nesta manhã de sexta-feira (29) o Tottenham realizou seu segundo amistoso na temporada, em Melbourne, na Austrália. O time dominou as ações e realizou uma bela partida, mas o resultado repetiu o primeiro jogo: derrota. Agora, foi a vez dos espanhois do Atlético de Madrid superarem os Spurs, por 1 a 0, com gol solitário do zagueiro Diego Godín. Apesar do balanço negativo no que diz respeito a resultados, Pochettino aproveitou os dois embates para observar jogadores jovens que possam fazer parte do elenco principal durante a temporada.

Com um time um pouco mais forte que na estreia, o Tottenham parecia um time mais encorpado. Entretanto, o sistema defensivo sofreu com a falta dos zagueiros “profissionais”, e a dupla foi formada pelos jovens Walkes (improvisado) e Carter-Vickers. Pochettino alinhou a equipe com Vorm; Trippier, Walkes, Carter-Vickers, Yedlin; Wanyama, Winks, Eriksen, Onomah, Lamela; Janssen. Por sua vez, Simeone mandou o time espanhol a campo com Oblak; Vrsaljko, Godin, Savic, Filipe Luís; Gabi, Tiago, Thomas, Saúl; Hernandez e Fernando Torres.

O Tottenham começou bem o jogo, tendo a posse de bola e criando ocasiões. Aos 6′, Eriksen bateu para Oblak defender com dificuldade, colocando para escanteio. No corner, cruzamento na área e, após uma confusão, Onomah encheu o pé, Oblak raspou na bola, que explodiu no travessão. Aos 21′, Lamela tabelou com Janssen, dominou e, mesmo de costas, finalizou no canto. A bola tocou a trave, atravessou à frente do gol e foi embora. Aos 40′, o gol dos colchoneros. Gabi cruzou na área, Walkes tentou cortar e apenas desviou a bola para trás, e Godin se antecipou ao goleiro Vorm, fazendo o gol do jogo.

Foto: Reprodução / Goal
Foto: Reprodução / Goal

O Tottenham voltou com mexidas. Eriksen, Wanyama e Lamela (os três melhores do time em campo) saíram para as entradas de Carroll, Mason e Son. O time seguiu melhor, correndo poucos riscos, e parando no paredão Oblak. Aos 47′, falta ensaiada para o Atlético e Tiago tentou bater por cobertura, mandando para fora. Com 58 minutos, Son serviu muito bem para Mason, que infiltrou na área e bateu de primeira. Oblak fez defesa espetacular. Três minutos depois, falta em Mason na entrada da área. Janssen bateu forte, mas o goleiro adversário estava intransponível. Nova intervenção.

No decorrer da partida, quase todos os jogadores foram substituídos, exceto a dupla de zaga. Miller, Walker-Peters, Chadli, Edwards, Ball e até o goleiro McGee desfrutaram de alguns minutos em campo. Na próxima sexta-feira (05/08), às 12h, o Tottenham fará seu último amistoso, contra a Internazionale, no Uleevaal Stadion, na Noruega.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)

  • Fábio Malet

    Gostei da insistência com o Carter-Vickers e do tempo de jogo do garoto. Até por isso o Pochettino fala abertamente que não precisa de mais zagueiros.