Amistoso: Juventus 2×1 Tottenham

O Tottenham encarou a Juventus, nesta manhã de terça-feira (26) em seu primeiro amistoso da temporada. Sem jogar um bom futebol, a equipe foi derrotada pelos italianos por 2 a 1, em partida disputada na Austrália, válida pela International Champions Cup. Dybala e Benatia marcaram os gols da Juve, enquanto Lamela descontou para os Spurs. Na próxima sexta-feira (29), o Tottenham volta a campo pelo torneio para encarar o Atlético de Madrid.

Com um time extremamente mudado devido aos vários desfalques, Pochettino mandou a campo um Tottenham extremamente jovem, recheado de jogadores da categoria de base, mas contando com a estreia dos recém-contratados Wanyama e Janssen. A equipe foi a campo inicialmente com Vorm; Trippier, Carter-Vickers, Ball, Miller; Wanyama, Mason, Carroll, Son, Chadli; Janssen. A Juventus, também desfalcada, foi mandada a campo por Allegri com Neto; Lirola, Benatia, Rugani, Alex Sandro; Lemina, Pjanic, Hernanes, Asamoah, Pereyra; Dybala.

A Juventus resolveu o jogo logo nos primeiros minutos. Aproveitando-se do nervosismo da dupla de zaga dos Spurs, a maior campeã italiana fez a festa e conseguiu criar três ocasiões claras de gol. Em uma delas, Dybala bateu forte para defesa de Vorm. Mas nas outras duas… Aos 6′, Pereyra roubou a bola de Ball e serviu Dybala, que finalizou com categoria para abrir o placar. Já aos 14 minutos, Carter-Vickers furou feio na tentativa de tirar a bola, Ball veio consertar e deu a bola de graça para Pjanic. Na entrada da área, o bósnio cruzou para Benatia cabecear bonito, dobrando a vantagem.

MELBOURNE, AUSTRALIA - JULY 26: Vincent Janssen of Tottenham (L) competes for the ball during the 2016 International Champions Cup match between Juventus FC and Tottenham Hotspur at Melbourne Cricket Ground on July 26, 2016 in Melbourne, Australia. (Photo by Michael Dodge/Getty Images)
Foto: Michael Dodge/Getty Images

Com Carroll, Son e Chadli, o Tottenham era absolutamente estéril na criação de ocasiões. Janssen mal pegou na bola, até porque não era municiado. No intervalo, Pochettino promoveu quatro mexidas. Saíram Miller, Mason, Chadli e Son para as entradas de Lamela, Winks, Onomah e Yedlin. Pouco depois, Janssen, Trippier e Carroll também deram lugar a Walkes, Harrison e Edwards. O gol saiu aos 67′, quando Wanyama tomou a bola e entregou para Harrison, que não dominou. Lamela aparou a criança e finalizou cruzado, com precisão, indefensável para Neto.

A partida seguiu modorrenta e o empate poderia ter vindo no fim, quando Harrison finalizou para grande intervenção do goleiro Neto. Mas em um jogo em que cada time dominou um tempo, venceu o que cometeu menos falhas individuais graves. Que venha a sexta e o duelo entre os treinadores (e amigos) argentinos, Simeone e Pochettino.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)