EPL: Newcastle 5×1 Tottenham

Piada, vexame, papelão, vergonha… Escolha seu adjetivo. O Tottenham terminou a temporada sendo humilhado pelo, já rebaixado, Newcastle neste domingo (15), em St. James Park. Com uma atuação medíocre, os comandados de Pochettino não mostraram raça, qualidade, nem nada que se assemelhe ao bom futebol desempenhado até abril. Wijnaldum (2), Mitrovic, Aarons e Janmaat anotaram para os Magpies, Lamela descontou. Com a goleada sofrida, os Spurs viram o maior rival Arsenal vencer e ultrapassar a pontuação. Restou ao Tottenham o terceiro lugar, que dá vaga direta na fase de grupos da Uefa Champions League na próxima temporada. E a manutenção do tabu de não terminar a frente dos Gunners na tabela desde 1995. Desgraça pouca é bobagem.

Jogando em casa e já rebaixado, o Newcastle jogou por honra à camisa, algo que faltou (e muito) aos comandados de Pochettino. Rafa Beníteza alinhou seu time com Darlow; Janmaat, Mbemba, Taylor, Dummett; Tioté, Colback, Townsend, Sissoko, Wijnaldum; Mitrovic. Já o Tottenham foi a campo (porquê jogar mesmo, não jogou) com Lloris; Walker, Alderweireld, Vertonghen, Davies; Dier, Mason, Lamela, Eriksen, Son; Kane.

Tava com saudades de passar vergonha? Então toma aí (Foto: Reprodução / Dailymail)
Tava com saudades de passar vergonha? Então toma aí (Foto: Reprodução / Dailymail)

Esse pós-jogo será extremamente sucinto a partir de agora. A versão do Tottenham para o famigerado 7×1 não merecerá destaque. Tentando manter a posse de bola e jogando com uma preguiça descomunal, os Spurs já mostraram nos primeiros minutos que não seria um bom dia. Aos 19′, falha de Vertonghen que cortou a bola para o pé de Mitrovic, que acionou Wijnaldum e o holandês não desperdiçou, batendo no canto esquerdo de Lloris. Aos 39′, foi a vez de Sissoko servir a Mitrovic, que finalizou com força para sacramentar 2 a 0 no marcador.

No intervalo, Pochettino lançou mão de Onomah e Carroll na vaga dos abomináveis Son e Mason. O time esboçou uma reação e começou a pressionar. Aos 60′, Dier abriu na esquerda para Lamela, que chutou forte e contou com a colaboração do goleiro Darlow para marcar. Foi um forte chute, que ainda tocou no travessão antes de ganhar as redes. Aos 67′, Mitrovic foi expulso por um pisão criminoso em Walker. E quando o Tottenham tinha tudo para ao menos empatar o embate, resolveu virar piada. O árbitro Anthony Taylor foi protagonista ao marcar um pênalti inexistente de Vertonghen em Sissoko, aos 73′. Wijnaldum deslocou Lloris e fez o terceiro.

Apático, meio desesperado tentando uma reação e digno de inspirar Adele para canções depressivas, o time conseguiu sofrer mais dois gols. Primeiro com Aarons, que pegou rebote após boa jogada de Townsend. E, por fim, de Janmaat, que retribuiu o presente de Aarons, fechando o caixão. O Tottenham fez uma temporada excelente e terminou em um terceiro lugar digno de orgulho. Entretanto, a forma como conseguiu perder a vice-liderança para o Arsenal e como se sabotou completamente na luta pelo título nas quatro rodadas finais, nos fazem lembrar o quanto esse elenco é fraco, sem opções de reposição e como a nossa boa posição na tabela pode ser muito mais creditada aos tropeços dos maiores adversários do que a nossas forças.

Uma forma lamentável de se jogar no lixo uma temporada, até então, de festa.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)