Por que Dele Alli e não Harry Kane?

Na manhã de quarta-feira (13), a Federação Inglesa de Futebol divulgou as duas listas dos indicados para os prêmios de melhor jogador do ano e melhor jogador jovem do ano. Como já era esperado, alguns jogadores nossos foram citados nestas listas: Harry Kane (indicado para as duas premiações) e Dele Alli (indicado para a lista juvenil). A importância da presença dos dois vai muito além do valor significativo que o troféu possui em si. A importância também é coletiva e significa que nosso trabalho está sendo reconhecido e dando frutos. Logo, ter dois vencedores seria algo sensacional para a imagem do clube, mas no momento é impensável.

É impensável porque embora Kane esteja concorrendo ao prêmio principal, devemos ser realistas e entender que o mesmo não virá parar no White Hart Lane, nem mesmo com um eventual título. Não que seja desmerecimento com o nosso camisa 10, é apenas uma questão de coroar a importância e a temporada de Mahrez, que até agora vem sendo sensacional. Então seguindo a tendência de um prêmio ir para o argelino, só nos resta um: o de melhor jogador jovem. E quem deveria vencê-lo? A maioria crê que Dele Alli será coroado o vencedor, o que já seria um dos nossos, ótimo, mas será que Alli merece mais que Kane se analisarmos cuidadosamente alguns fatos?

Kane, sabe o que eu tenho mais do que você? (Foto: Reprodução / DailyMail)

Não estou dizendo que caso Dele Alli vença será algo ruim, o meia ex-MK Dons merece tudo do melhor por tudo que tem feito pelo clube. Por sua vez, Kane tem sido o melhor atacante da liga, (questionavelmente) o melhor jogador do Tottenham, e merece sair com a vitória frente a seu companheiro. Merece não só por merecer, por gosto pessoal ou coisa do tipo. Harry merece a conquista por uma soma de fatores lógicos e táticos que explicarei a seguir.

Falando dos fatores táticos, além de ser o artilheiro da Premier League, maior artilheiro em uma única temporada do Tottenham e o único jogador inglês a ter duas temporadas seguidas com vinte ou mais gols em treze anos. Este último feito que nem os idolatrados Owen e Rooney conseguiram. Kane vem sendo um exemplo dentro de campo. De tão seguro, eficiente e dedicado no que faz, Harry foi alvo de elogios constantes de Jurgen Klopp, John Terry, José Mourinho e outros nomes de peso do cenário mundial, que o classificaram como “um jogador de nível mundial, raro de se encontrar”.

Que dupla, hein! (Foto: Reprodução / Telegraph)
Que dupla, hein! (Foto: Reprodução / Telegraph)

Agora esquecendo um pouco o que se passa dentro de campo e falando do fator lógico: se Kane é o único da lista dos jovens a fazer parte também da lista do melhor da temporada, então obviamente, ele que tem que ser eleito o melhor jovem da temporada. É algo meio óbvio até que se prove que dois e dois são cinco e qualquer decisão que contrarie essa tendência, significa que o “colégio eleitoral” da Premier League é justo merecedor de uma marmita de capim.

O fato é, Harry está fora do normal, conseguindo fazer de 2015/16 uma das melhores temporadas para um jogador na história do Tottenham e merece ter um título individual para premiar tudo o que foi construído até agora. Que Dele Alli também seja reconhecido como merece, mas que Harry Kane consiga o troféu pelo segundo ano seguido. Que a justiça seja feita ao nosso camisa dez e ele não seja esquecido individualmente em meio a esta temporada brilhante de toda a nossa equipe.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

joaobucchi

Paulista do interior, amante de todos esportes que envolvem bola, em especial o futebol, e eterno sofredor por torcer pro Tottenham.
  • Anderson Bras

    “por que” é separado. no mais, bom texto, jovem.