Avaliações: Tottenham vs Manchester United

Depois de uma pequena pausa de umas dezesseis rodadas, o quadro mais irreverente do TB está de volta com os pontos positivos e negativos desta 33ª rodada em que recebemos o Manchester United no White Hart Lane.

Pontos positivos:

-Com um gol e uma assistência, Erik Lamela fez outra boa partida que deve ter consolidado sua titularidade, o que significa menos tempo de Son e Chadli em ação.

-Vertonghen não jogava desde janeiro (três meses parado), estava sem ritmo de jogo e iria reestrear logo em um jogo desta importância. Tinha tudo pra dar errado, mas para nossa felicidade o belga jogou tão bem que nem deu pra sentir falta de Wimmer e suas divididas maravilhosas.

-Lloris é discutivelmente o melhor goleiro da Premier League e fez jus ao reconhecimento após uma grande defesa em chute de Martial, enquanto o placar estava travado no zero. Hugo Boss!

-Se nossos laterais apostassem uma corrida contra duas Ferrari não seria nenhuma surpresa se eles vencessem. Outra partida explosiva e segura (ofensivamente e defensivamente) tanto do lado esquerdo, quanto do lado direito.

-O Eriksen é sono às vezes? É. Não corre às vezes? Não. Mas o que o dinamarquês joga quando tá inspirado é fora do normal! Assistência, passes na cara do gol, chutes perigosos. Outro bom jogo.

Pontos negativos:

-Lamela, por favor, não inventa de errar outros gols assim na pequena área ou Ranieri e companhia vão entrar em um relacionamento sério com a taça o mais rápido possível.

-48 minutos do segundo tempo, três tentos a zero, pra que cavar um pênalti e receber um amarelo de graça? Totalmente desnecessário, Alli.

-Se Dembelé jogou muito no segundo tempo, no primeiro foi um horror. Não dava para saber se era o nosso 19 ou o Paulinho em campo. Show particular de erros.

-Se quer sonhar com o título, não pode levar o baile que levou a maior parte da primeira etapa pra um time que tem Rojo de lateral esquerdo, Smalling e Lingard.

Foto: Reprodução/
Walker lança, Eriksen dá a casquinha, Rose domina, cruza rasteiro e lamela faz isso (Foto: Reprodução/Facebook)

Pontos aleatórios:

-O Tottenham alcançou a marca de 60 gols feitos na competição e tem um saldo de 35+(TRINTA E CINCO). Algo impensável até outrora para quem tinha Kaboul, Fazio e Chiriches na zaga.

-Ainda bem que jogamos com doze no time. Van Gaal ao tirar Rashford e colocar Ashley Young como centroavante assassinou o ataque, tirou 80% da efetividade ofensiva, e nos deu mais calma para criarmos os gols.

-Cenas lamentáveis (<3) entre Walker e Depay.

-Lamela sofreu uma falta que não foi marcada. Ficar quieto? Que nada. O argentino levantou a cabeça e soltou um “Ei [Mike] Dean, vai se f*der”.

-Faltam sete pontos para igualarmos o nosso recorde pessoal de pontos em uma única edição da Premier League (72).

-Esta é a primeira vitória em 15 anos do Tottenham sobre a equipe do United no White Hart Lane.
Destaque da noite: Seria injusto dar o destaque pra outra pessoa que não fosse Dele Alli. O meia foi outra vez nosso motorzinho em grande parte da partida, ditou o ritmo, abriu a porteira para os três gols e só não conseguiu uma assistência porque no último lance Dembelé se atrapalhou todo cara a cara com De Gea.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

joaobucchi

Paulista do interior, amante de todos esportes que envolvem bola, em especial o futebol, e eterno sofredor por torcer pro Tottenham.