Não há motivo para odiar o Leicester

O Leicester ganhou mais uma partida, novamente por um magro e suficiente 1×0 e mantem-se 5 pontos a frente do nosso Tottenham na disputa pelo título inglês. 5 pontos se vencermos nosso duelo de amanhã contra o Bourmenouth, pois caso tenhamos um novo tropeço, essa distância pode chegar até a 8. Trocando em miúdos, restando 7 jogos para o fim do campeonato, os Foxes sabem que com 6 triunfos erguerão a taça da Premier League, independente do que os outros 19 times façam. Está tudo tão na mão do time surpresa da temporada, que existe até a chance deles meterem os pés pelas mãos.

Mas a cada rodada, a esperança de que eles finalmente se embananem na briga se esvai um pouco mais. E vamos ressaltar, a maior culpa por isso é do próprio Tottenham, que perdeu a chance de encostar no adversário quando tropeçou nos clássicos londrinos frente a West Ham e Arsenal. Nesses dois jogos, perdemos justamente… Cinco pontos! Olhando os resultados obtidos nessas 30 partidas, não vejo motivos para esse ódio contra o Leicester que muitos tem alimentado. Afinal, cada um faz o seu trabalho e não podemos nos ressentir sendo que nós demos ao adversário essa vantagem toda. Quer ver?

Acerta o pé, seu arrombado! (Foto: Getty Images)
Abre o olho pra chutar, Son! Acerta o pé, seu arrombado! (Foto: Getty Images)

No primeiro turno, em confronto direto, abrimos o placar após os 80 minutos na casa do adversário, gol de Dele Alli. Na saída de bola, eles deram um chutão, Vertonghen falou e Mahrez empatou. O SE não existe no futebol, mas caso mantivéssemos o triunfo, teríamos 2 pontos a mais, eles 1 a menos. A diferença atual seria de 2 pontos. E se lembrarmos apenas do duelo em White Hart Lane, quando perdemos chances e tomamos um gol no fim… Apenas vencendo esse jogo em casa, nós seríamos os líderes do campeonato, 1 ponto a frente. Trocando em miúdos: pagamos o preço por nossa própria incompetência.

Sim, eu torcerei por tropeços do time de azul. Sim, também acho chata toda essa torcida exacerbada dos veículos de imprensa brasileiros para que o pequeno conquiste a taça. Mas tenham em mente o seguinte, fossemos nós disputando a taça contra um Manchester United da vida, nós seríamos o Leicester da vez. A torcida seria por nós (exceto de alguns elementos da ESPN Brasil, que torcem para o Arsenal sem disfarçar). Não cabe aqui ficarmos azedos caso o óbvio aconteça. Eles tem tudo para serem os campeões. E provavelmente serão. Vamos focar no nosso time e torcer para que façamos bem o nosso trabalho. Mesmo que uma secadinha não faça mal a ninguém. Nosso duelo não é esse.

Podia ter feito melhor, né Kane? (Foto: Reprodução / dailymail)
Podia ter feito melhor, né Kane? (Foto: Reprodução / dailymail)

A rodada tinha dois jogos muito interessantes concorrendo pela atenção. Crystal Palace contra Leicester, Chelsea versus West Ham. Assisti o segundo jogo e torci muito pelo empate dos Blues, visto que conseguem dar uma travada nesse perigosíssimo time dos Hammers. Agradecimento ao Fabregas, a propósito. Temos 8 pontos de frente para a primeira equipe fora do G4 e nos classificarmos diretamente para a Champions League já é uma conquista sensacional. Ficar a frente do Arsenal é um segundo troféu, menos importante para efeitos práticos, mas essencial para o fim do complexo de vira-lata.

Não cabe ódio, não cabe esse rancor (nem aqui e nem na política, você entendeu). Não há razões para sentimento de frustração. Estar em segundo lugar na melhor liga nacional do mundo, é sim uma conquista gigante. Saibamos aproveitar a temporada, o bom time que temos e sigamos torcendo pelo imponderável. A taça pode até vir, mas só existe uma receita: ganharmos a maior parte destes 24 pontos em disputa e torcermos até o fim. Sobre o Leicester, vai que bate uma bad vibe em Kanté, Vardy, Mahrez e companhia nessas últimas rodadas? No futebol, tudo pode acontecer. Inclusive, nada.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)

  • Priscila Moreira

    Adorei o texto, até mudou a forma que eu pensava sobre o Tottenham na Premier League, de fato, guardar rancor do segundo lugar não faz sentido, principalmente levando em conta que o Tottenham melhorou muito nessa temporada. Muito bom o texto, parabéns.

    • Emerson Araujo

      Obrigado, Priscila!