EPL – Tottenham 2×2 Stoke City

Neste sábado, 15, o Tottenham, repetindo temporadas anteriores, jogou água no chopp do torcedor. Em dia da apresentação de Clinton N’Jie como o mais novo reforço da equipe, o Tottenham fez de tudo e conseguiu apagar um primeiro tempo exemplar ao ceder o empate para o Stoke City em jogo movimentado, que acabou em 2 a 2, em White Hart Lane.

Vertonghen disputando bola com Diouf, que deu muito trabalho à defesa dos Spurs. Foto: ESPN Brasil

Mauricio Pochettino alinhou sua equipe da seguinte maneira: Lloris; Walker, Alderweireld, Vertonghen, Davies; Dier, Mason (Bentaleb); Dembélé, Chadli, Eriksen; Kane (Lamela). Já Mark Hughes, que ainda não podia contar com Shaqiri, enviou a campo: Butland; Johson, Cameron, Muniesa, Pieters; Whelan, Van Ginkel (Ireland); Walters (Joselu), Afellay, Arnautovic (Adam); Diouf.

O primeiro tempo foi de ampla superioridade dos Spurs, que controlaram a posse de bola, chegando a atingir 76% dela, tomando as rédeas da partida e cedendo pouco espaço para que o Stoke tentasse algo na partida. Butland já havia trabalhado bem duas vezes em chutes de Eriksen, antes que o Stoke City chegasse pela primeira vez, com Diouf, em saída errada de Lloris, que se recuperou fazendo a defesa no chute do senegalês e contou com a ajuda de Mason para travar o rebote de Arnautovic. Aos 18′, os donos da casa abriram o placar, Eriksen cobrou escanteio e Dier cabeceou firme, fazendo jus ao futebol apresentado pelo Tottenham. Após o gol, a equipe teve seu ritmo diminuído, dando mais campo ao Stoke e buscando um contra-ataque, que veio pouco depois de uma grande chance do Stoke, com Diouf, que aproveitou tabela de cabeça na área e mandou em cima de Lloris. Após o lance, Kane lançou Davies, que avançou pela esquerda e cruzou para Chadli, que não perdoou: 2 a 0!

A equipe jogava bem, não corria riscos, mesmo no começo do segundo tempo não estava tão mal, embora o Stoke tivesse melhorado consideravelmente, principalmente após entradas de Ireland e Joselu. Nossa derrocada começou com a entrada de Lamela no lugar de Kane, que pareceu ter sentido o tornozelo, e isso nos fez perder nossa referência. Mason, cansado, deu lugar a Bentaleb, que não comprometeu, mas também não acrescentou ao jogo. Mesmo assim, tudo caminhava bem, até que Alderweireld cometeu um pênalti imbecil em Joselu, aos 77′ de jogo, 22′ do segundo tempo. O espanhol estava perdido no canto da área, sem espaço, mas o zagueiro belga resolveu ser camarada e Arnautovic não perdoou na marca da cal. A partir daí foi abatimento total, Lamela não colaborava em nada para a equipe, perdia todos os lances que recebia, e o Stoke se sentia à vontade. Aos 82′ veio o castigo derradeiro, Ireland lançou pra área e Diouf, no meio dos dois zagueiros, como já havia aparecido em anterior defesa de Lloris na segunda etapa, só triscou na bola para empatar a partida e dar números finais ao jogo: 2 a 2!

Um castigo merecido, pela falta de ousadia do time na segunda etapa, pelas falhas consecutivas (e sempre recorrentes) na zaga e pelas péssimas alterações de Pochettino, que embora precisasse trocar aqueles que saíram de campo, escolheu as peças erradas para adentrarem o certame. Um balde de água fria em um começo de temporada que parecia ser promissor. Precisamos de um atacante, isso ficou nítido hoje. Berahino? Chicharito? Talvez fosse bom que viessem ambos.

A equipe estaciona na tabela, com 1 ponto, enquanto aqueles que já figuram no G4 já somam 4. É só o início da competição, mas a partida de hoje quebrou toda a ilusão criada pela primeira partida da competição e o primeiro tempo realizado hoje. Precisamos de uma melhora significativa se quisermos almejar algo grande na temporada, seja na Liga ou seja nas Copas. A próxima partida será contra o embalado e líder da competição, Leicester City, no King Power Stadium, no próximo sábado, novamente às 11h (Brasília).

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Lucas Colenghi

Mineiro de Uberaba (no Triângulo Mineiro). Licenciado em Letras com Habilitação em Português e Inglês pela UFTM. Tenho 22 anos e as duas coisas que eu mais odeio no mundo são: 1- acordar cedo; 2- escanteio curto. Gostar de futebol é legal até você resolver torcer para um time: com o Tottenham não é diferente.
  • wagner

    Repito o comentário de semana passada: Sempre tem alguém pra entregar a paçoca…