A importância de uma “limpa” no elenco

O jornal inglês, International Business Times, publicou uma matéria, através do jornalista Pradhan Muthanna, afirmando que Daniel Levy teria dado a “luz verde” a Mauricio Pochettino, para que o treinador fizesse uma vistoria geral de seu elenco e promovesse uma revitalização na janela de verão (europeu) que marca o início dos trabalhos para a temporada seguinte do velho continente.

>> Matéria do International Business Times.

Agora é a hora, Poch, sinal verde e passagem livre com escolta do presidente para você! – Foto: IBTnews

Diz-se que nosso comandante argentino tem planos de se desfazer dos serviços de, pelo menos, dez jogadores que compõem a esquadra atual e que teria o suporte do presidente do clube para realizar tal ato. Isso tudo seria para limpar o fracasso de investimentos da passagem, até aqui, de Franco Baldini pelo clube. Foram 140 milhões de libras gastos na gestão do italiano, que chegou na temporada 2012/2013, juntamente com o técnico André Villas-Boas.

Após a venda de Gareth Bale, ao Real Madrid, foram £30M investidos em Erik Lamela, £26M, em Roberto Soldado e £16M, em Paulinho, maiores investimentos do clube no início da temporada passada, mas que falharam de modo retumbante ao tentarem se firmar na equipe e que Levy estaria disposto a negociar, para recuperar um pouco do prejuízo técnico em vantagem financeira, para aliviar e a folha de pagamento e remontar a esquadra dos Spurs.

Nomes como Vlad Chiriches, Etienne Capoue, Federico Fazio e Benjamin Stambouli, investimentos um pouco mais modestos, não se adaptaram ao sistema de jogo que Mauricio Pochettino quer implantar no clube e também estariam na lista de dispensa, assim como Emmanuel Adebayor e Younes Kaboul, que estarão no seu último ano de contrato com o clube a partir da próxima temporada e já tem uma certa idade. Mas claro que se livrar desses medalhões é uma tarefa mais árdua, principalmente em relação a Emmanuel Adebayor, pois o togolês tem uma pedida salarial muito alta e haveria dificuldade para que ele conseguisse tais bases financeiras em outro clube.

A ideia, para 2015/2016 é incorporar ao elenco nomes como Alex Pritchard e Dele Alli, jogadores extremamente promissores e que estão emprestados, pois teriam uma facilidade maior a adequar-se àquilo que Pochettino quer como estilo de jogo. Além disso, se faz necessário buscar opções cirúrgicas e igualmente jovens no mercado, por mais que isso possa ser um pouco contraditório, de forma que jogadores jovens normalmente são apostas, como o próprio Lamela.

Porém, a contratação de Paul Mitchell foi feita com esse intuito: trabalhar juntamente com Mauricio Pochettino, para que ambos identifiquem, no mercado, jogadores, de preferência jovens, que tenham capacidade de se desenvolver e se adaptar à filosofia de trabalho do treinador argentino.

Paul Mitchell desempenhará importante função na montagem do elenco. – Foto: BBC.

Por que esse “limpa” seria importante?

Já fizemos dezenas de análises do elenco aqui no Tottenham Brasil, a insatisfação com a situação atual do clube é geral da equipe e, claramente, da torcida em si. Não somos cegos e percebemos quem não tem condição de jogar no clube mais, seja por incapacidade de aproveitar as oportunidades dadas ou por, realmente não estar nos planos do treinador, mesmo tendo jogado pouco, apesar de que a incapacidade técnica está sempre ligada à maioria dos casos.

O Tottenham investiu pouco nesta temporada, trouxe um nome ou outro para tentar resolver problemas, especialmente os defensivos, mas nada deu certo. De positivo nas negociações, apenas o colossal desempenho de Hugo Lloris no gol, algo que pode durar pouco tempo pela possibilidade de uma saída. Contratações, dispensas, negociações são mais que necessárias para que o Tottenham não tenha outra temporada de um figurante pastelão, algo que vem se tornando uma constante desde a saída de Harry Redknapp, em 2012.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Lucas Colenghi

Mineiro de Uberaba, no Triângulo Mineiro, graduando em Licenciatura em Letras com Habilitação em Português e Inglês. Tenho 21 anos e as duas coisas que eu mais odeio no mundo são: 1- acordar cedo; 2- escanteio curto. Gostar de futebol é legal até você resolver torcer para um time: com o Tottenham não é diferente.
  • Leandro

    Por mim, nesse elenco, só ficariam Lorris, Eriksen, Vertonghen e Kane. O resto não dá.
    É triste ver nas janelas de transferências tantos jogadores bons indo para times abaixo do nível do Tottenham e a gente nem ver o time brigando por esses jogadores e investindo em apostas que não estão dando resultado.
    Não sou contra investir em apostas mas um elenco baseado em apostas é complicado.