Burnley 0x0 Tottenham

Pode parecer retórica, mas o Tottenham fez hoje um de seus piores jogos na temporada. Um dos piores porque o leque de exibições vexatórias é tão grande que se tornou impossível escolher a mais decepcionante. Jogando após os tropeços de Liverpool e Southampton, bastaria uma vitória nesse domingo sobre o Burnley, integrante da zona de rebaixamento, para que os Spurs assumissem a quinta posição na tabela. No entanto, o que se viu no Turf Moor foi um jogo de inspiração nula para ambas as equipes e o placar inalterado até o final.

Pochettino mandou a campo um time com algumas alterações, sem Lloris e Vertonghen vetados pelo DM e com Harry Kane como capitão. O treinador argentino deu uma chance ao brasileiro Paulinho, que justificou o motivo de estar no banco de reservas com uma atuação horrível. A escalação inicial foi Vorm; Walker, Dier, Chiriches, Rose; Bentaleb, Mason, Paulinho, Chadli, Eriksen; Kane. Pelo time da casa, Sam Dyche alinhou o desesperado Burnley com Heaton; Trippier, Duff, Shackell, Mee; Arfield, Jones, Boyd, Barnes; Ings, Vokes.

Desde os primeiros movimentos, o jogo já tinha cara de 0 a 0. A falta de mobilidade do Tottenham era desesperadora, enquanto o Burnley apostava em um futebol direto, sem vergonha de alguns chutões e bolas aéreas; Até porque o centroavante Vokes ganhava a maioria dos lances pelo ar. As melhores oportunidades na primeira etapa foram do Burnley, com Ings tendo duas boas ocasiões e parando em defesas de Vorm, que foi seguro. No ataque, a grande estratégia de Pochettino era a mesma de sempre, bola no Kane e seja o que Deus quiser. Muito bem marcado, o camisa 18 nada pôde fazer.

O segundo tempo começou com um momento patético. Walker se lesionou no fim do primeiro tempo e mal conseguia andar. Passou todo o intervalo e não foi substituído, retornando para a etapa complementar mancando, mal se aguentando em pé. Com 40 segundos de bola rolando, foi ao chão e saiu. Palmas para o jogador e o treinador, numa ferrenha disputa para saber quem é mais ‘inteligente’. A saída do lateral forçou a entrada de Ben Davies, que atuou improvisado no miolo de zaga, enquanto Chiriches jogou na lateral direita. O Tottenham seguiu tentando em chutes de longe, Eriksen isolou uma boa chance e Paulinho levou a torcida ao desespero matando um contra-ataque de modo bizarro.

No fim, Davies falhou e Boyd cabeceou com muito perigo, mas felizmente a bola saiu. Empate sem gols justo e para aqueles que ainda vislumbravam a utópica chance de ida para a Liga dos Campeões, mais um tapa na cara dado pelo maior adversário dos Spurs, sua capacidade de auto-sabotagem. O empate fez os Spurs ganharem a posição do Southampton e ascenderem ao sexto posto, com 54 pontos e 7 atrás do quarto colocado. No próximo sábado (11), a equipe de Pochettino recebe o Aston Villa, em White Hart Lane, pela 32ª rodada da Premier League.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)

  • fernando c.

    Mais uma decepcao. Paulinho desanima, mto mal em qualqer funcao. Jogo ridiculo. E eu achandi q seria uma facil vitoria, como contra o west brom.
    Pior d td eh ver a menina rica e a menina vermelha na ponta.
    Mais uma temporada d ilusao!!!
    Qero acreditar q a proxima sera melhor.

  • Depois da sequencia de jogos em que a equipe jogou muito mal era de se esperar alguma novidade no time titular, e ela veio com Paulinho (!!!!) no meio campo. Desde a derrota pro Liverpool, em que a equipe jogou bem (exceto a defesa), tá duro assistir jogo do Tottenham, e o pior é que o Pochettino vem mantendo sempre a mesma equipe com um meio campo sem pegada nem criação com Mason, Bentaleb e Eriksen que não jogam nada há um bom tempo. Isso sem contar o Chadli, um jogador inútil, que é sempre titular.
    A temporada ainda não acabou mas pode-se dizer que o trabalho de Pochettino é muito fraco, com um elenco sem contundidos ele conseguiu por poucos momentos fazer o time jogar realmente de forma eficiente, e ainda por cima parece querer queimar alguns jogadores como Lamela (que inexplicavelmete saiu do time titular), Dembelé (que falhou contra o Liverpool e nunca mais foi titular) e Stambouli que estava jogando bem mas perdeu lugar pros superestimados Mason e Blentableb.
    Enfim, mais uma temporada decepcionante, em que parecemos que andamos para trás em relação à temporada passada. #COYS