Análise do elenco do Tottenham

Segunda-feira, 2 de março, um dia após a final da Capital One Cup, derrota para o Chelsea, única chance de título ainda restante na temporada indo para a lama. O clube já havia sido eliminado da FA Cup pelo Leicester City, em janeiro, e da UEFA Europa League, pela Fiorentina, na última quinta-feira.

Harry Kane foi a grande revelação da temporada, o grande nome do time juntamente a Hugo Lloris – Foto: Tottenham Hotspur Official

Na Barclays Premier League, o que resta é a briga pelas competições europeias (agora o sexto colocado, com o título do Chelsea, também vai para a Liga Europa): o Tottenham é o 7º, com 44 pontos, o 6º, Southampton, tem um jogo a mais e 46 pontos. O 4º colocado na tabela é o Manchester United, com 50 pontos.

A tendência é que essa seja mais uma temporada mediana ao seu fim, no máximo uma vaga para a Liga Europa como prêmio de consolação e a estampa da decepção nas testas dos jogadores. Com esse provável fim melancólico, nos dois meses restantes de competição, a ideia deste texto é fazer uma análise das peças que temos em nosso elenco, se é que se pode chamar de elenco realmente.

Mauricio Pochettino foi contratado para comandar uma reformulação no Tottenham, não exatamente com jogadores novos em seu início, mas com uma nova filosofia de jogo e promovendo um uso melhor e mais consciente da base do clube. Herdou o elenco montado por AVB e Baldini em 2013/14, na pré-temporada decidiu quem seguiria com a equipe, fez poucas contratações e afastou jogadores que eram tidos como medalhões na equipe, tal qual Younes Kaboul e Emmanuel Adebayor, além de ter emprestado Aaron Lennon em janeiro.

Primeiramente, farei o fácil: decidir quem não vai, ou melhor, quem não pode continuar no clube para a próxima temporada, seja por venda definitiva, empréstimo, ou afastamento por falta de interessados e contrato já no fim.

Poderiam sair:

1) Younes Kaboul: o zagueiro francês, de 28 anos, talvez tenha feito umas seis boas partidas pelo Tottenham e o que é preciso dizer: foi quando jogou de lateral direito. Muito lento e desengonçado, Kaboul, que nunca foi brilhante tecnicamente, ainda teve seu porte físico prejudicado com as constantes lesões desde que voltou ao Tottenham após breve passagem pelo Portsmouth. Kaboul tem contrato até o meio de 2016 e clubes como o Besiktas, o Everton e a Roma já demonstraram interesse no jogador, o que poderia nos facilitar uma venda na próxima janela de transferências.

Inicialmente nomeado capitão do clube por Mauricio Pochettino, Kaboul foi completamente escanteado na segunda metade da temporada. – Foto: Independent

Palpite: não fica no clube para a próxima temporada – será negociado.

2) Emmanuel Adebayor: dotado de uma técnica que poucos atacantes tem, Adebayor fez excelentes jogos pelo Tottenham, mas o africano teve pontos bem conturbados em sua passagem pelos Spurs: nunca antes se viu um jogador com tantos problemas pessoais na BPL. Adebayor, excetuando suas duas primeiras temporadas pelo clube, teve de fazer várias viagens de volta ao Togo para lidar com sua família e na última vez que isso aconteceu foi para resolver um problema de macumba (!) que sua mãe lhe teria jogado. Nesta temporada, isso aliado a uma grande má fase técnica fez com que Mauricio Pochettino (por mais que diga o contrário) perdesse a paciência com ele, o afastando do resto do time.

Após ser destaque na temporada passada, sob o comando de Tim Sherwood, Adebayor sucumbiu aos problemas pessoais e má fase técnica. – Foto: Africa Top Sports.

Palpite: não fica no clube para a próxima temporada – seu contrato se encerra ao final desta temporada e não será renovado.

3) Etienne Capoue: Capoue é muito forte fisicamente e comandava o meio-campo do Toulouse quando sua contratação foi acertada. Apesar de um bom início no Tottenham, o volante francês se contunde muito e isso fez com que suas sequências de jogos fossem prejudicadas, tal qual sua forma técnica. Pochettino até tentou dar uma chance a Etienne, mas ele não correspondeu. Teve até propostas de sair por empréstimo em janeiro, mas não deu certo. Capoue, tal qual os outros dois supracitados, nem tem sido relacionado para os jogos.

Capoue não mostrou o futebol que o levou à seleção francesa e tampouco sua liderança dos tempos de Toulouse – Foto: Huffington Post

Palpite: não fica no clube para a próxima temporada – será negociado.

4) Vlad Chiriches: o zagueiro romeno tem sua qualidade técnica, apesar de ser bem maluco. Quebrou um galho na temporada ao jogar como lateral direito, jogando muito bem em algumas partidas. Apesar de que eu pense que não deveria sair, a comissão técnica parece não gostar muito do Vlad e parece disposta a negociar o zagueiro, que esteve muito perto da Roma nas duas janelas de transferências da temporada. Chiriches é um dos que tem poucas oportunidades no elenco e é provável que não fique para a próxima temporada.

Apesar de não ser pior que Fazio e muito menos, que Kaboul, Chiriches não teve muito prestígio dos treinadores em sua passagem, até aqui, pelo Tottenham. – Foto: Daily Express

Palpite: não fica no clube na próxima temporada – será negociado.

5) Paulinho: sinceramente, não é preciso nem dizer muita coisa. Contratado a peso de ouro, após passagem excelente pelo Corinthians e boa Copa das Confederações pelo Brasil, Paulinho até foi bem nos seus primeiros jogos, mas se mostrou um jogador que nunca conseguiu se adaptar ao esquema da equipe, tanto com AVB, Sherwood e, principalmente, Pochettino. Paulinho ainda parece ter mercado na Itália e deveria ser vendido: não foi nem relacionado para a final da Copa da Liga.

A passagem de Paulinho se resume em atuações melhores jogando como segundo atacante, mas marcadas por sua aparente “fobia” de divididas. – Foto: London 24

Palpite: não fica no clube na próxima temporada – será negociado.

6) Roberto Soldado: Todo mundo gostou da contratação dele, ok, não dê chilique, fã do Soldado, isso é verdade. Mas como pode um cara ser tão ruim como centroavante de um time como foi Roberto Soldado no Tottenham? Lembrou o glorioso Hélder Postiga! Contratamos o Soldado do Valencia, esperando, pelo menos, o do Getafe e ganhamos um caboclo que acabou de se alistar para o tiro de guerra. Perdeu gols incríveis, torrou nossa paciência e não tem como permanecer no clube. A segunda maior contratação do Tottenham na história foi um tremendo fiasco.

Soldado foi uma grande dor de cabeça à torcida. – Foto: Sports News.

Palpite: não deve ficar no clube para a próxima temporada – tentarão sua negociação. Se não houver ofertas, fica como terceira ou quarta opção no elenco.

Fora esses nomes, que tem uma saída praticamente certa do clube, Brad Friedel, que não fez nenhum jogo em qualquer competição, anunciará sua aposentadoria em definitivo, continuando no seu cargo de embaixador do clube.

Com a cabeça quente da derrota, inicialmente, eu manteria só uns nove, quiçá dez, nomes que estão no atual elenco, mas o desmanche não pode ser tão grande de uma temporada para a outra, mas esses aí já nos fizeram raiva demais e não é possível crer que consigam entregar algo de positivo ao time e ao clube.

E como deve ser a montagem do elenco para 2015/16?

Pochettino está montando um time jovem, com alguns jogadores experientes, apesar de Kaboul ter sido nomeado como capitão e Adebayor como vice-capitão, quem liderou a equipe foi o excelente Hugo Lloris, nosso capitão na grande maioria das partidas e também capitão da seleção francesa. Na final de ontem, a média de idade do time foi de 23 anos!

Lloris é um líder e uma referência técnica da equipe. – Foto: Daily Express

O que se diz é que a equipe de Paul Mitchell tem observado jogadores e suas situações contratuais desde que o ex-scout do Southampton foi contratado para compor o mesmo cargo, só que no Tottenham. A contratação de Dele Alli passou pelas mãos de Mitchell, inclusive, já que o diretor esteve no MK Dons há alguns anos.

Dele Alli é uma aposta: um volante que sai para o jogo, muito potencial, mas é preciso ser utilizado com calma. – Foto: Daily Mail.

Falou-se bastante que o Tottenham já estaria adiantado na contratação de três jogadores que estarão sem contrato ao fim da temporada: Yevhen Konoplyanka, winger do Dnipro, Winston Reid, zagueiro do West Ham, e Danny Ings, atacante do Burnley. Mas claro que, mesmo sendo bons nomes, o Tottenham precisa contratar uns quatro jogadores para mudar seu patamar enquanto equipe.

Konoplyanka despertou interesse de clubes como Roma e Liverpool, mas pode chegar ao Tottenham ao fim de seu contrato. – Foto: The Telegraph
Danny Ings é especulado no Tottenham desde o meio da temporada passada, seria um bom nome para compor elenco. – Foto: Express.
Winston Reid é outro que estará sem contrato ao fim da temporada e interessa ao Tottenham. – Foto: The Hard Tackle

A base continuará a ser aproveitada, claro que é provável que não seja como Harry Kane, Mason e Bentaleb, titulares claros do elenco, mais por necessidade e falta de opção do que por outra razão. Alex Pritchard e Tom Carroll, este pelo Swansea e aquele pelo Bradford, tem se destacado e devem voltar à equipe para compor o elenco, além de outros nomes da base pode sem aproveitados, como Ryan Fredericks e Milos Veljkovic.

Kane, Mason e Bentaleb foram destaques na temporada, todos oriundos da base do clube. – Foto: Daily Mail

Se formos pensar nas posições mais carentes: precisamos de um zagueiro, um primeiro volante, um meio-campista e um atacante. Necessitamos de um zagueiro bom de verdade, mas tal necessidade poderia ser melhor, primeiramente, a partir da contratação de um volante que proteja mais a defesa, algo que não temos desde Sandro. Dier e Vertonghen podem ser uma dupla sólida, mas não dá para confiar em Fazio, que fez uma péssima primeira temporada na Inglaterra.

Como primeiro volante, um nome me agrada bastante: Lars Bender, do Bayer Leverkusen. Não que já o tenhamos sondado, mas provavelmente não seria tão caro e tem vasta experiência com a seleção alemã. O que me faz pensar em Benedikt Höwedes como nome ideal da zaga. O ótimo zagueiro do Schalke 04, quando não improvisado na lateral esquerda, dá a segurança que uma defesa precisa. Claro que isso tudo é opinião própria, desconsiderando as especulações.

Lars Bender e Benedikt Höwedes poderiam dar a solidez defensiva que o Tottenham tanto precisa. – Foto: Welt.de

No meio campo, a chegada de Konoplyanka pode ajudar pelo lado, incomodando o revezamento de Lamela e Townsend, mas não há um reserva para Christian Eriksen e isso pode justificar seu sono das últimas partidas. É pouco provável que Holtby volte de empréstimo, primeiro que foi Poch quem o liberou e segundo que o Hamburgo gosta do jogador. A possibilidade seria se o Hamburgo fosse reibaxado da Bundesliga e Poch aceitasse o alemão de volta. Um nome que poderia realizar esta função poderia estar na mesma Eredivisie que nos deu Christian Eriksen: Davy Klaassen, meia central, do Ajax.

O holandês Klaassen, de 22 anos, é um armador talentoso e seria uma boa sombra para Eriksen. – Foto: Sports Keeda

No ataque: Kane provou ser mais do que um simples operário, sua evolução foi assustadora, não fez uma boa final, mas é um ótimo jogador. A chegada de Ings não é exatamente para a mesma posição: o camisa dez do Burnley é um atacante de mais velocidade e poderia até formar uma dupla com Kane numa variação tática. Eu gostaria da volta de Dimitar Berbatov: 34 anos e muita experiência, para jogar no segundo tempo e em partidas de copas, além de ensinar a Kane como melhor utilizar os aspectos técnicos que ele está desenvolvendo.

Berbatov teve ótima passagem pelo Tottenham e mesmo aos 34 anos de idade ainda é um dos atacantes mais habilidosos da Europa. – Foto: Top Ten Scores

Não temos muito o que almejar na temporada atual, mas já podemos pensar na próxima, devemos pensar na próxima. O elenco já tem que ser motando, a transição de jogadores da base já pode começar a ser feita e a equipe precisa ser encorpada, em prol de um objetivo: a glória. Não falo, exclusivamente, de classificação para UCL, mas de buscar um título, como poderia já ter acontecido ontem, trazer a competitividade e os cojones de volta aos lados de White Hart Lane!

Desde já, e sempre, meu saudoso COYS!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Lucas Colenghi

Mineiro de Uberaba, no Triângulo Mineiro, graduando em Licenciatura em Letras com Habilitação em Português e Inglês. Tenho 21 anos e as duas coisas que eu mais odeio no mundo são: 1- acordar cedo; 2- escanteio curto. Gostar de futebol é legal até você resolver torcer para um time: com o Tottenham não é diferente.

Latest posts by Lucas Colenghi (see all)

  • Alan

    Nos que devem sair, a barca deveria ser puxada pelo Chadli

  • José Guilherme

    Só do Emmanuel – Chinelinho – Adebayor ir embora no fim de ano, já um excelente “reforço”. Desafoga os cofres do clube, e tira os vestígios da preguiça e do estrelismo mortal dele da vestimenta Lilywhite. Achei um pouco “fifística” a citação de Lars Bender haha, mas concordo que seria uma boa. Agora, em relação ao nosso elenco em suma, é complicado. Townsend, Rose, Bentaleb…são paus pra toda obra, mas só por falta de opção. São – extremamente – razoáveis; mas um razoável de sobrancelha franzida e boca contraída…um lateral esquerdo, um primeiro volante de qualidade e um meia direita que realmente impressionassem; já resolveria muita coisa. Quiçá um centroavante; mas parece que o mundo inteiro; tirando os monstros dos grandes clubes, anda em falta de centroavantes de qualidade…

    (Só um comentário…beira o cômico como o Tottenham cai do cavalo em diversas competições; em diversas temporadas, por gols sofridos por “vacilos”. É de doer o coração. rs)

  • Vinícius

    De positivo nessa temporada: Kane, a ida à final da carling cup, e as vitórias de 2x 1 sobre o arsenal e 5×3 sobre o chelsea, de resto fomos igual ou pior em relação a temporada passada.

  • fernando c.

    Quero o carrol d volta. Canhoto d mta qualidad e estah indo bem em gales. tenso eh pensar q gastamos 90m em paulinho, lamela e soldado. Decepcionaram d mais.
    Sottom ganhou ontem e lascou-se pra nos.
    Vida q segue, ao q parece, mais um ano na Europa e mais uma vez iremos jogar fora a UEL como foi nesta temporada. A rotina se repete

  • Vinicius

    Concordo com os jogadores citados e incluíria um nome: Chadli. Começou até bem a temporada, mas depois caiu num marasmo. É um bom atacante atuando pelas pontas, forte fisicamente e até com certa habilidade porém, lhe falta objetividade.

    Eu sugiro os seguintes nomes:
    Lateral Esquerdo: Willems (PSV)
    Lateral Direito: Meunier (Club Brugge)
    Zagueiros: Alderweireld (Southampton), Bruma (PSV)
    Meia: Veretout (Nantes), Wijnaldum (PSV), Schneiderlin (Southampton)
    Atacantes: Vietto (Villareal)

    Depay e Berahino ainda estão nos planos dos Spurs?