Tottenham 2×1 Arsenal – Caraca moleque, que dia, que isso…

Tottenham e Arsenal se enfrentaram nesse sábado (07) pelo tão aguardado derby do norte de Londres. Com uma atuação impressionante, de disposição extrema e encurralando seu rival durante quase todo o jogo, os Spurs conseguiram espetacular vitória de virada por 2×1, tendo Harry Kane como grande protagonista. Coube ao camisa 18 fazer os dois gols dos Spurs que levaram a equipe aos 43 pontos, ultrapassando os próprios Gunners (que somam 42) na classificação. Mesut Ozil fez no primeiro tempo o gol dos visitantes.

Precisando da vitória para manter vivo o sonho de ida à Liga dos Campeões, Pochettino contava com a volta de Bentaleb, que estava junto com sua seleção na Copa das Nações Africanas, e pôde escalar o time da maneira que desejasse, sem desfalques por lesão. Assim sendo, mandou a campo Lloris; Walker, Dier, Vertonghen, Rose; Bentaleb, Mason, Dembélé, Eriksen, Lamela; Kane. Já Arséne Wenger, completando 700 jogos de Premier League no comando do Arsenal, não pôde contar com Alexis Sanchez, seu principal jogador, vetado pelo departamento médico. Alinhou o Arsenal com Ospina; Bellerín, Mertesacker, Koscielny, Monreal; Coquelin, Ramsey, Cazorla; Ozil, Welbeck, Giroud.

Foto: Reprodução / site oficial

Os Spurs começaram o jogo pressionando, o que foi a tônica de toda a partida. Com os volantes subindo, os laterais apoiando bem e a movimentação dos homens de frente, o Arsenal parecia sufocado e não se incomodava com os donos da casa tendo a posse de bola. Kane e Mason conseguiram boas finalizações já no início, mas Ospina defendeu com competência. Em um contra-ataque raro, o Arsenal abriu o marcador. Vertonghen errou o bote no meio campo e a bola sobrou para Welbeck, no mano a mano com Rose. O atacante ganhou na velocidade e serviu Giroud, que por sua vez tocou para Ozil livre abrir o placar. O lance ainda gera controvérsia, por um possível impedimento do alemão, mas o árbitro validou o gol aos 11 minutos de jogo.

A pressão do Tottenham continuou e o Arsenal não chegava. Com uma postura de time pequeno, extremamente recuado, o time vermelho parecia extremamente satisfeito em não perder o dérbi. Ao final do primeiro tempo era notória uma sensação de injustiça. Na etapa complementar, os Spurs voltaram de forma avassaladora. Criando, atacando por todos os lados e contando com excepcional atuação de seus laterais – Rose e Walker – a equipe tomava conta do campo. Dembélé e Eriksen, apagados, cresceram de produção. De tanto bater, aos 56′ a porteira se abriu. Escanteio batido por Eriksen, cabeçada de Dier e grande defesa de Ospina. Kane pegou o rebote e empatou, levando o White Hart Lane ao delírio.

O papel do torcedor foi fundamental. Mesmo enquanto perdia, os adeptos não pararam e os rivais pareceram sentir a pressão em alguns momentos. A bola parecia teimar em não entrar e o Arsenal cresceu. Ramsey, Welbeck e Koscielny conseguiram finalizações com relativo perigo, mas Lloris foi brilhante nas três ocasiões. Ospina continuava fazendo milagres do outro lado, parando Kane, Eriksen e Bentaleb com propriedade. O pouco inspirado mas muito voluntarioso Lamela matava alguns ataques do time da casa, mas nem assim o apoio cessava. E aos 86′, a redenção. Bentaleb cruzou da esquerda e Kane se livrou de Mertesacker para acertar um cabeceio maravilhoso, no contrapé de Ospina, que nem foi na bola.

Findado o jogo em 2×1, time e torcida explodiram em felicidade. Harry Kane deixou o gramado as lágrimas e sob ovação. Com 43 pontos os Spurs assumem provisoriamente a quarta posição na tabela, dependendo do resultado do Southampton que ainda joga na rodada. Na próxima terça-feira (10), visitamos Anfield Road, para um duro confronto frente ao Liverpool.

Vídeo com os gols e os melhores momentos

NOTAS:

LLORIS: Sem culpa no gol do Arsenal, realizou ótimas intervenções, especialmente em finalização de Welbeck, instantes após o empate. NOTA: 8

WALKER: Atuação impressionante na parte física, conseguindo se sobressair pela direita e construindo quase sozinho, a “Avenida Monreal”. Cada vez em melhor forma após a lesão sofrida na temporada passada. NOTA: 7,5

DIER: Muito bem no jogo, tranquilo e tentando levar o time à frente em suas arrancadas da defesa. Deu condição para o gol de Ozil em lance controverso, mas ganhou a maior parte dos embates. NOTA: 7,5

VERTONGHEN: Realizou um jogo muito bom, mas cometeu lapsos na marcação. Um bote errado no primeiro tempo gerou o lance para o gol do Arsenal. E um erro no segundo tempo foi salvo por Lloris. Ainda assim, teve atuação muito boa, com desarmes chave sobre Welbeck e Giroud. NOTA: 7

ROSE: Poderia ter feito coisa melhor no gol do Arsenal, mas está longe de ser o culpado pelo lance. Soube se impor e ganhou o duelo contra Bellerín com sobras. Criou alternativas, subiu muito, cruzou bolas com perigo e bateu a gol para defesas de Ospina. Excelente exibição do camisa 3. NOTA: 7,5

BENTALEB: Começou errando passes e logo entrou no ritmo do jogo. Sabe trabalhar a bola e mostra-se cada vez mais maduro, embora ainda erre lances bobos e dê botes em falso. Acertou cruzamento perfeito para o gol da vitória. NOTA: 7,5

MASON: Correu o campo todo, se dedicou, lutou muito mas também errou demais. Botes em falso, passes equivocados foram corriqueiros no primeiro tempo. Mas sua luta e o espírito inabalável fazem o time jogar muito mais. Chutou duas vezes com perigo, mas Ospina defendeu. NOTA: 7

DEMBELE: Começou mal, errando muitos dribles e perdendo a bola. Mas foi aquecendo e era um dos principais nomes do time no segundo tempo, criando e fazendo a diferença para retomar a bola. Foi substituído por Chadli aos 75 minutos. NOTA: 7

ERIKSEN: Não foi mortal, mas teve atuação cerebral, organizando a equipe e tentando fazer os ataques fluirem. Não foi bem nas bolas paradas, errando vários escanteios e faltas. Mas dos seus pés saíram o gol do empate, o que atenua os erros anteriores. NOTA: 7

LAMELA: Lutou muito mais que o normal, conseguiu vários desarmes e não teve vergonha de se jogar ao chão em vários carrinhos durante o jogo. Tecnicamente deixou muito a desejar, mas sua disposição foi vital para o triunfo. Se dedicando dessa forma, pode ser muito útil. NOTA: 7

KANE: Decisivo. O grande jogador da partida, soube resolver o jogo em momentos de extrema tensão. Marcou os dois gols dos Spurs, deixou Mertesacker desesperado com suas movimentações pelo lado esquerdo e finalizou várias vezes contra a meta de Ospina. Não ganha 10 por ser apanhado várias vezes em impedimento. NOTA: 9,5

CHADLI: Tentou alguma coisa mas não conseguiu ser muito efetivo. No entanto, manteve a defesa do Arsenal preocupada quando Dembele mostrava sinais de cansaço. NOTA: 6

STAMBOULI: Entrou no fim, pra segurar a pressão. SEM NOTA

PAULINHO: Entrou só para o pessoal da ESPN ter motivos para falar o nome dele. SEM NOTA

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)

  • Vinícius

    Kane tem sangue azul e branco e espírito yid. Joga demais! Se Pochettino não demorasse tanto a escalá-lo como titular na temporada, poderíamos estar facilmente em vez de 1 ponto, uns 5 pontos à frente do Sánchez FC e com a mão na vaga pra champions league.

  • Lucas Muniz

    Caraca!!! Meu Deus, como esse Harry Kane joga muito, ainda bem que teve seu contrato renovado, pois perder um jogador desse não pode! Chora Gaynners #COYS

  • Lennon Souza

    Excelente jogo. Uma atuação ótima de Harry Kane. Eriksen abaixo do seu rendimento, mas mesmo assim, é fundamental. Lamela mais uma vez mostrou ser um jogador “atrapalhado” coma bola. Mas que justiça seja feita… quem bateu o escanteio para o gol de empate foi o argentino camisa 11. Mason e Bentaleb correram muito e sempre se apresentando na saida e criação de jogadas. #COYS

  • fernando c.

    Lamela marcou mto mesmo ainda que atacou pouco. deu varios tackles.
    A camisa 18 é abencoada!!
    Jogaco d bola!
    come on you spurs!

  • Vinicius Moraes

    Um jogaço. Estava evidente que o Tottenham queria mais a vitória e foi recompensado.
    Kane tem estrela e brilhou mais uma vez, mostrando oportunismo no primeiro gol e ótimo posicionamento no segundo. Apesar de algumas falhas, Bentaleb e Mason jogaram muito, ganharam a maioria das disputas no meio e ainda apareceram no ataque. Gosto muito do futebol do Dier. Apesar de jovem, proporciona segurança a zaga.