Tottenham 4×0 Newcastle

Nesta quarta-feira, 17, o Tottenham recebeu o Newcastle, pelas quartas de final da Capital One Cup, a Copa da Liga Inglesa. Em uma das exibições mais agradáveis dessa temporada, os Spurs não deram sopa para o azar, correram pouquíssimos riscos e construíram um placar irretocável de 4 a 0 sobre os Magpies.

Mauricio Pochettino, após a desgastante vitória, por 2 a 1, sobre o Swansea, em Gales, e já visando o jogo de sábado contra o Burnley, mandou um time misto a campo: Vorm; Chiriches, Fazio, Vertonghen, Rose; Stambouli, Bentaleb (Capoue); Townsend, Eriksen, Chadli (Dembélé); Kane (Soldado). Já Alan Pardew, tentado reerguer seu time após goleada, de 4 a 1, sofrida para o Arsenal no Emirates Stadium, mandou quase força máxima para a partida: Alnwick; Dummet, Coloccini, Williamson, Haidara; Sissoko (Anita), Colback; Cabella (Vuckic), Perez, Gouffran; Rivière (Armstrong).

Kane segue sendo fatal e deixou sua marca mais uma vez pelo Tottenham – Talksport.

A verdade é que se nossos rivais tinham assustado o Newcastle nesta desventura a Londres, o Tottenham deu motivos para que os Magpies não queiram mais voltar à capital inglesa: 4 a 0, com futebol firme, seguro, defesa bem protegida e ataque organizado. Parece brincadeira, talvez a última partida que o Tottenham tenha feito nessas condições de risco quase zero tenha sido contra o QPR, no começo da BPL, e o placar foi o mesmo.

A dupla de zaga que hoje pode ser considerada titular, Federico Fazio e Jan Vertonghen, tinha se mostrado relativamente frágil nos últimos jogos, principalmente o zagueiro argentino, mas hoje, com o reforço de Stambouli no meio campo, ela ficou mais protegida. Talvez a presença de Chiriches na lateral direita tenha ajudado também, mas nosso problema vem sendo a marcação no meio e hoje ela foi perfeita.

Vamos ao jogo: A partida começou bem equilibrada, mas o Tottenham aos poucos foi tomando controle, tentando aplicar o estilo que Pochettino quer emplacar em White Hart Lane, a marcação pressão e a posse de bola com troca de passe rápida. Não foi bem por causa disso que saiu o gol de abertura do placar: em cobrança de escanteio de Eriksen, aos 18 minutos, Alnwick saiu mal e não segurou a bola, Bentaleb se esticou todo para mandar de calcanhar para o fundo das redes, 1 a 0. E esse 1 a 0 foi o estopim para a apresentação digna de tantos elogios supracitados neste texto.

Logo no início do segundo tempo, aos 46′, Chadli recebeu a bola pela esquerda e teve muita liberdade para avançar até o meio e, da entrada da área, acertar chute rasteiro no canto de Alnwick, 2 a 0. O Newcastle ficou zonzo, não acertava uma jogada, enquanto o Tottenham se mostrou envolvente, Townsend era uma arma muito importante, fazendo o que queria com a defesa dos Magpies pelo lado direito do ataque dos Spurs. E foi com Townsend, arrancado da direita para o meio, aos 65′, e servindo Harry Kane – sempre ele! – na área, que saiu o 3 a 0. E aos 70′, o Tottenham fechou o caixão: Soldado, minutos após entrar no lugar de Kane, aproveitou o rebote que Alnwick deu no chute de Eriksen e guardou o seu. Uma goleada inquestionável.

A próxima partida do Tottenham, como já dito, será neste sábado, 20, também em White Hart Lane, pela Barclays Premier League, contra o Burnley.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Lucas Colenghi

Mineiro de Uberaba, no Triângulo Mineiro, graduando em Licenciatura em Letras com Habilitação em Português e Inglês. Tenho 21 anos e as duas coisas que eu mais odeio no mundo são: 1- acordar cedo; 2- escanteio curto. Gostar de futebol é legal até você resolver torcer para um time: com o Tottenham não é diferente.

Latest posts by Lucas Colenghi (see all)

  • Vinícius

    O próximo adversário da copa da liga inglesa embora seja da 3ª divisão, já eliminou 2 times da premier league e que vêm fazendo uma boa temporada (West Ham e Southampon). É melhor os Spurs tomarem cuidado e Pochettino escalar o time titular pra esse jogo já que estamos bem perto da final e consequentemente do título. Não podemos vacilar. Rumo ao título! Coys

  • Lucas Muniz

    Aos poucos os problemas dos Spurs estão se solucionando! Vamos com tudo para ganhar esse título!!

  • wagner

    Deve ser por isso que eu torço pro “Tottão da massa”, quando menos se espera o time tem uma atuação dessas e quando a gente acha que vai, é 0x0 com o Palace. E ainda demos sorte no sorteio (mas é bom jogar com essa pegada contra o Sheffield, se não a zebra deita e rola). Dá pra ganhar essa taça mas final será pauleira.

    Quanto ao jogo, só mostrou oque a grande maioria já sabe: Lamela e Soldado serão banco, a não ser por teimosia do Poch ou ordens superiores pra colocá-los pra jogar pra ver se alguém leva. E que o jogo dos Spurs é: quanto menos troca de passes e quanto mais objetividade melhor.