Aceita que dói menos…

O Tottenham não vai para a próxima Uefa Champions League. Mas não vai mesmo! Também não vai ser campeão da FA Cup, nem da Capital One Cup e vai cair melancolicamente nas primeiras eliminatórias da Europa League. Porque eu afirmo isso? Não se trata apenas de pessimismo, trata-se de conhecer o clube que torce. E o Tottenham hoje passa longe de ter um time. A verdade é que desde o momento em que Harry Redknapp foi especulado como treinador da Seleção Inglesa, no início de 2012, os Spurs morreram. Note bem, antes mesmo da saída de Bale, da saída do próprio véio Harry. O Tottenham se esfacelou, a carruagem virou abóbora.

Em dado momento, a equipe jogava o futebol mais bonito da Inglaterra. Dava show, agradava, fazia com que todos pensassem que a vaga na UCL era fato consumado e que começaríamos a brigar duramente pelo título da Premier League. O encanto acabou e ninguém mais soube como encontrar. Primeiro, colocaram a culpa em Redknapp, que se empolgou com a chance de ir para a seleção e descuidou do time. Eu sou um dos que defendi essa tese, a confiança do grupo se quebrou ali, a relação dos jogadores com seu manager não foi mais como uma unidade e sim, como o cara que está esperando o ano acabar para ir embora. Acabou que o Tottenham perdeu vários jogos em sequência, não brigou pelo título, ficou em quarto lugar na liga e ainda perdeu a vaga na Champions devido ao tíulo do Chelsea, que roubou a vaga dos Spurs. Desgraça pouca é bobagem…

O treinador foi, veio André Villas-Boas com a confiança de todos que iria levar o clube adiante. King se aposentou, Vertonghen chegou para assumir o comando da defesa. E cumpriu bem sua missão. Bale deixou de ser um meia-esquerda para se tornar um segundo atacante, o dono do time. E fez assim a melhor temporada da sua vida, ganhando jogos sozinho para os Spurs. Defoe seguiu sua média de gols, Adebayor foi contratado em definitivo mas não conseguiu render, Sigurdsson chegou como uma boa opção… Modric se foi para o Real Madrid. Perda irreparável que foi suprida com o forte e voluntarioso Dembelé. Assim o Tottenham fez uma boa temporada, mostrou não ter fôlego para disputar o título, mas esteve sempre na zona de classificação para a UCL. Até o fim de temporada, quando a coisa degringolou, Bale começou a ter que fazer milagres e todo o resto do time parece ter sucumbido. Quinto lugar, recorde de pontos, fracasso ocultado pelo monstro que se tornou Gareth Bale.

E Bale se foi. Também para Madrid, assim como o amigo Modric. Deixou 100 milhões de euros em caixa, investidos na contratação de Soldado, Lamela, Paulinho, Eriksen, Chadli, Capoué e Chiriches. Dos 7, apenas Eriksen e Chadli podem ser considerados hoje jogadores úteis. Soldado, Lamela e Paulinho são, na minha humilde concepção, as piores contratações da história do Tottenham. Ao menos da história recente, que eu acompanho. Com isso, os fracassos se amontoaram. Primeiro, o time não tomava gols e fazia um (quando dava, de pênalti). Depois, começou a tomar goleadas acachapantes dos rivais, dentro ou fora de casa. AVB caiu, merecidamente. Veio o zé ninguém Tim Sherwood, que começou bem e depois mostrou sua verdadeira cara, de um treinador fraquíssimo. Durou até o fim da temporada, onde tomamos outras tantas goleadas, fomos eliminados de tudo e ficamos novamente sem título, sem vaga, sem eira nem beira. Vendeu Defoe para a MLS, recuperou Adebayor do exílio. Começou a apostar em jogadores da base, como Bentaleb, Rose e Kane.

Aí veio a esperança com a contratação de Maurício Pochettino. De temporada relativamente boa no Southampton, o argentino chegou respaldado e ganhou a concorrência de Frank de Boer no comando da equipe. Assim como AVB, fez o que quis no elenco. Apostou em Lamela, Soldado, Chadli e Eriksen para a frente, viu Adebayor não jogar nada e alegar que a má fase é devido a uma macumba de sua mãe (?), viu Vertonghen se apresentar como um zagueiro medíocre (ou com má vontade), vendeu Sigurdsson e Holtby, que eram esperanças no setor de criação e promoveu mais gente da base, principalmente o bom Mason. E resultados, mais uma vez, não apareceram. Assim como o bom futebol que parece não saber mais o caminho de White Hart Lane.

Por isso, eu solicito a todos que aceitem logo os fracassos da temporada e parem de criar esperanças em demasia. Nós temos um elenco fraco, um treinador que não provou absolutamente nada, um diretor de futebol que demonstra saber pouco ou nada do que está fazendo e um presidente muito comprometido com a saúde financeira do clube. Tão comprometido que se nega a abrir o bolso mais uma vez e ter outro fracasso retumbante, como na era AVB. O Tottenham se perdeu, a essência se foi. Longe de mim saber qual a receita para que voltemos aos bons tempos, mas no meu papel de palpiteiro, sugiro que as ‘cabeças de burro’ Soldado, Paulinho e Lamela sejam os primeiros a puxar o barco. São inúteis, caros e ainda tem algum mercado. É o primeiro passo para corrigir essa hecatombe que fizeram com o nosso Spurzão.

E mesmo assim a gente segue torcendo. Porque a razão não entra em campo e o imponderável sempre pode pesar para o nosso lado. Mas até ele tem jogado em favor do adversário. Tá feia a coisa para os lados do Tottenham. E o horizonte não mostra boas perspectivas, caso muita coisa não mude em breve no time de White Hart Lane.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)

  • Vinícius

    Concordo com quase tudo do texto. Os spurs teriam que reescrever toda sua história desde 2013 pra daqui, talvez, uns 5 anos se qualificar pra champions, até que isso aconteça resta aceitar. Mas eu (provavelmente o único aqui) discordo da parte do Tim Sherwood, ele foi um dos melhores treinadores do Tottenham há anos, talvez décadas, não é à toa que entre os técnicos que dirigiram o tottenham, ele é quem tem o melhor aproveitamento de pontos, pelo menos nos últimos, sei lá, 20 anos?

  • Vinícius

    Acho que isso resume bem nossa curta, mas boa história como um grande time no futebol mundial

    https://m.youtube.com/watch?v=NpBrOAZATeo

  • wagner

    De fato, se pelo menos a vaga na europa league vinha sempre, essa temporada nem isso parece que vai ter, porque além do Spurzão não estar jogando nada, times que só cumpriam tabela resolveram aprontar ( West Ham e Swansea). É aquilo: o Pocchettino tem idéias e tal, mas ele parece não aceitar que os jogadores que tem não consigam executá-las. O Sherwood passou longe de arrumar o time, mas pelo menos o time tinha empolgação, apesar das traulitadas que sempre vinham depois de um cartão vermelho dum jogador afobado, indo de derrotas absurdas a resultados improváveis ( quem lembra daquele 3×0 que o WestBrom abriu no Hall of Thorns no primeiro tempo que acabou 3×3?) Time que só tem jogadores medianos fica no meio de tabela, simples assim. Temporada passada com AVB e Sherwood foi um ponto fora da curva.

  • Fernando

    Frank de Boer era a opção mais correta
    Mostrou fome de títulos pelo Ajax
    Sua adaptação ao Tottenham podia ser tão dificil quanto a do Pochettino
    Mas pelo menos teríamos um técnico renomado
    O problema do Tottenham está na administração
    Daniel Levy, Franco Baldini?
    Palhaços de terno e gravata!

  • fernando c.

    Mto bom artigo. Nos q acompanhamos sabemos bem q esta é a dura realidade. As contratacoes nao deran certo, nao digo q foram equivocadas, mas nao resultaran bem. Talves dissessemos hj ” soldado matador ou paulinho melhor meia e ate quem sabe lamela o maradona. Pena q nada deu certo.
    Mas, assim como todos nos, seguirei gritando e torcendo mais q lavadeira pro nos SPURZAO como disse o autor.
    COME ON YOU SPURS!!

  • Lucas Muniz

    Muito triste ver nosso Spurs, um grande time do futebol mundial passando por uma fase dessa, estamos com uma carência de jogadores de qualidade no nosso elenco, mas aposto que com tempo essa fase ruim irá passar. Perdemos pontos contra o Crystal Palace dentro de casa e isso não pode acontecer, o Spurs está perdendo muitos pontos bobos nesse ano, se não tivesse perdido esses pontos, poderia estar na zona de classificação da UEFA Champions League… Mas acredito que essa fase não vai demorar muito para passar!! COME ON YOU SPURS!

  • Lennon Souza

    Como as coisas mudam em tão pouco tempo.