Tottenham faz a lição de casa e bate o Everton com gol de… Soldado!

O título não é uma chamada sensacionalista pra ganhar cliques. É sério, Soldado marcou. Pior ainda: não foi de pênalti. E no mais, foi o gol da virada, que deu a vitória para o Tottenham contra o Everton no jogo que fechou a 13ª rodada da Premier League.

Para a noite (em Londres) de domingo, Pochettino resolveu escalar um time relativamente alternativo. Chiriches e Davies ficaram com as laterais. Mason e Bentaleb fizeram a primeira linha do meio de campo. Lennon voltou a ser escalado para cair pela direita. Chadli foi pro banco, Kane surgiu como segundo atacante e Soldado ganhou a posição de centroavante.

O Everton, sem desfalques importantes, foi com força total. Lukaku e Eto’o saíram jogando, municiados por Mirallas e Barkley. Besic e Barry fecharam o meio dos Toffees, que começaram o jogo saindo para frente e pressionando muito o time da casa.

Eriksen sorri ao ver seu chute chegando às redes para empatar a partida

Não demorou para que o placar fosse inaugurado. Preso no campo de defesa e explorando os contra-ataques, o Tottenham tentou afastar a bola depois de falta perigosa do Everton. Soldado, que não é homem de defesa, mostrou que realmente não serve para tal, perdeu a bola para Mirallas no vértice da área. O belga reteve a bola, cortou seco para a direita e bateu forte, colocado, por cima do goleiro Lloris. Um golaço.

Diferentemente do usual, o Tottenham acendeu o alerta depois de tomar o gol e partiu para cima do time de Liverpool. Tanto que o Everton ficou na frente por apenas seis minutos, até Harry Kane pegar a bola dominada na intermediária, contornar os zagueiros e bater para a meta de Howard. O americano espalmou para o lado e Eriksen, atento, aproveitou e colocou a bola onde Jagielka não pôde interceptar. 1-1.

Animado, os Spurs viram a torcida extasiada no White Hart Lane e resolveu manter o ritmo ofensivo. O time seguiu partindo pra cima, com ótimas jogadas principalmente pelo meio do campo, envolvendo completamente a defesa adversária. Lá atrás, Vertonghen e Fazio se deram muito bem juntos. Davies e Chiriches deram o apoio necessário para o meio de campo e souberam defender muito bem – foram destaques da partida. Como um verdadeiro maestro, Bentaleb ditou o ritmo do meio de campo. Eriksen armou o jogo com extrema habilidade, enquanto Kane tomava os holofotes pedindo a bola e fazendo ótimas jogadas agressivas, sem o menor medo de errar.

Se movimentando muito e tentando com gana finalizar as jogadas, Soldado parecia um jogador diferente do das outras partidas. Tanto que balançou as redes ainda no final da primeira etapa. Kane, talvez o melhor em campo hoje, roubou bola na intermediária e deu para Eriksen, que lançou Soldado em profundidade. Soldado, em velocidade, fez valer aquela máxima que diz “forma é temporária, classe é permanente“. Clínico, o espanhol colocou a bola no canto direito de Howard e virou a partida. 2-1.

Aliviado, Soldado comemora o gol da virada e da vitória

O segundo tempo se resumiu em duas constantes: pressão do Everton e controle do Tottenham. Até os 15 minutos da segunda etapa, Eriksen, Kane, Lennon e Bentaleb desenharam a partida como se estivessem jogando videogame. Depois, Lennon foi embora para dar lugar a Lamela, enquanto pelos visitantes, Mirallas e Eto’o saíram para a entrada de Osman e McGeady – este segundo, entrou em campo e foi direto se posicionar no bolso de Davies.

A partir dos 20 minutos, o Tottenham se fechou e passou a jogar em contra-ataques – onde quase marcou em pelo menos duas oportunidades. Mas o Everton, com novo fôlego, partiu pra cima com todas as forças. Baines e Coleman deram trabalho demais pelos lados entrando muitos pelas diagonais enquanto Barkley regiu com maestria a armação das jogadas pelo meio. Lukaku só aparecia quando saltava para cabecear e assim pulava para fora do bolso de Vertonghen, mas voltava logo ao tocar o gramado.

Querendo se resguardar, Pochettino sacou Soldado e Chiriches para as entradas de Paulinho e Dier, recompondo a linha de defesa e inchando o meio de campo.

Agressivo, o time do Everton ainda teve uma boa chance com Coleman – bloqueado por Lloris – que culminou em escanteio. Na cobrança, Lukaku cabeceou e a bola bateu no braço de Fazio dentro da pequena área, gerando explosiva reclamação da torcida e dos jogadores dos Toffees. Bola na mão, não mão na bola. Seguiu o jogo. No contragolpe, Kane entrou na área com a bola dominada e foi empurrado no chão por Besic. O árbitro Michael Oliver também não marcou nada.

Assim terminou o jogaço no White Hart Lane. 2-1 Tottenham, que agora empata em pontos (20) com o Arsenal e estaciona na sétima colocação – a apenas dois pontos da zona de classificação para a Champions League. Agora, na quarta-feira, a partida é o clássico contra o Chelsea.

 

INFORMAÇÕES:

 

TOTTENHAM (4-4-2): Lloris; Chiriches (Dier, 70′), Fazio, Vertonghen, Davies; Mason, Bentaleb, Lennon (Lamela, 61′), Eriksen; Kane, Soldado (Paulinho, 70′).

Reservas não utilizados: Vorm, Kaboul, Chadli e Dembele.

 

EVERTON: (4-5-1): Howard; Coleman, Distin, Jagielka, Baines; Besic, Barry, Barkley, Mirallas (McGeady, 61′), Eto’o (Osman, 61′); Lukaku.

Reservas não utilizados: Robles, Hibbert, Atsu, Pienaar e Garbutt.

 

GOLS: Eriksen aos 21′ e Soldado aos 46′ (TOT); Mirallas aos 15′ (EVE)

CARTÕES AMARELOS: Chiriches, Davies, Bentaleb, Lamela e Eriksen (TOT); Mirallas (EVE)

PÚBLICO: 35.901

ÁRBITRO: Michael Oliver

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.
  • wagner

    E não é que jogou bem o time? Claro que ainda tem coisas ali a melhorar, mas só de ver o time compacto na defesa e objetivo na frente ( até a página 2, porque ainda faltou uma melhor pontaria pro último passe) já é bastante animador, ainda mais por ser contra um time bem montado, diferentemente de quando a vitória sobre o QPR nos enganou.
    Quarta-feira veremos o tamanho da melhora. Quem sabe não deixamos “blues” os Blues.

    É COYS!

  • Lucas Muniz

    Me emocionei demais com esse jogo, joguei junto com o time o tempo inteiro, passamos certo sufoco mas gostei muito da atuação de alguns jogadores (Harry Kane, Fazio, Lloris e outros)… #COYS falta 2 pontos para a zona de classificação para a Champions League… Vamos com tudo, Spurs!

  • Lucas Andriuk

    Concordo xará kane e fazio foram bem..gostei muito do poder de reação do time uma postura que não vinha acontecendo até então na temporada….o time melhorou de fato mas precisa melhorar bastante coisa ainda…mas do jogo do hull city e até esse o time melhorou bastante claro com as saídas de kaboul e rose que estavam matando..