Reformulação à vista

O presidente do Tottenham, Daniel Levy, prometeu reformular todo o sistema de olheiros de contratações do clube. Após o início ruim de temporada dos Spurs, Levy quer fazer uma limpa no departamento de futebol, a fim de ajudar Mauricio Pochettino com suas contratações a longo e médio prazo. O treinador argentino, apesar de não ter feito a equipe render, tem todo o respaldo do dirigente.

Foram sete contratações, na janela de verão da temporada 2013/2014, e o rendimento foi muito abaixo do esperado, para quem procurava montar um time após a saída de Gareth Bale.

Os (não tão) fantásticos sete:

Após a venda de Gareth Bale, ao Real Madrid, por 86 milhões de libras, o Tottenham reinvestiu o dinheiro nos seguintes nomes:

Paulinho – £17m do Corinthians;

Christian Eriksen – £11.5m do Ajax;

Roberto Soldado – £26m do Valencia;

Nacer Chadli – £6m do FC Twente;

Etienne Capoue – £8.6m do Toulouse;

Vlad Chiriches – £8.5m do Steaua Bucareste;

Erik Lamela – £30m da Roma.

Levy quer reformular o sistema de olheiros, tanto a parte responsável por detectar novos talentos, quanto a parte responsável por observar jogadores prontos pro cenário atual do futebol.

O diretor de análises do clube, Jonathan Baker, já deixou o clube, tendo se mudado para a Austrália, mas os planos de Levy não param por aí. O diretor administrativo de futebol, Darren Eales, que sempre apoiou o novo comando técnico da equipe, se mudou para uma franquia da MLS, baseada em Atlanta. Mas o que é dito é que sua mudança não se deve a decisões internas do clube, mas a problemas pessoais.

O Tottenham ainda está tentando se recuperar dos gastos caóticos da última temporada e Levy quer deixar as contas em dia antes de começar a apontar a culpa de tudo por esta situação. O clube é, amplamente, reconhecido como o clube mais político da Premier League, mas dedos foram apontados após o fracasso da última temporada.

O que Levy quer é trazer pessoas que possam assistir Pochettino antes que a janela de transferências de janeiro abra. O diretor de esportes, Franco Baldini, será mantido e espera-se que ele seja uma peça-chave desta reformulação.

Matéria do Daily Mail: http://www.dailymail.co.uk/sport/football/article-2815088/Daniel-Levy-tear-Tottenham-scouting-plans-squandering-86m-sale-Gareth-Bale.html

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Lucas Colenghi

Mineiro de Uberaba, no Triângulo Mineiro, graduando em Licenciatura em Letras com Habilitação em Português e Inglês. Tenho 21 anos e as duas coisas que eu mais odeio no mundo são: 1- acordar cedo; 2- escanteio curto. Gostar de futebol é legal até você resolver torcer para um time: com o Tottenham não é diferente.

Latest posts by Lucas Colenghi (see all)

  • Vinícius

    Baldini, provavelmente o principal responsável por essas contratações fracassadas, que por sinal nem foram feitas com as escolhas de AVB (como vocês sitaram na rádio), será mantido!? Fala sério né Levy, ele foi contratado para escolher o que fazer com os 100 milhões da venda de Bale e deu no que deu…

  • wagner

    Mas o Tottenham não foi o único que falhou na idéia “vendemos 1 vamos trazer 7 que fica sussa”. Olha o Liverpool. Vendeu Suárez, trouxe 7 e tá zikado tmb.
    Se vc vende seu jogador decisivo, o cara que faz mágica, salva jogos, Derrota o Arsenal(!), põe o time nas quartas da champions contra todos as apostas, repete a classificação pra Champions ( que nos foi roubada, o Abramovic comprou a vaga pro Chelsea junto à uefa), você tem que trazer um jogador igual ou superior. Futebol é jogo coletivo e pans, mas times de conjunto todos são na Premier League, ganha que tem mais gente pra desequilibrar a favor.

    • Vinícius

      Concordo completamente!
      Um time precisa de um craque; Bale, Hazard, Diego Costa, Aguero, Touré, Sturridge, Suarez, Rooney, Di Maria, jogadores que fazem ou faziam a diferença pra seus times. Lamela, Eriksen, Chadli, Soldado ou qualquer outro do nosso time não tem potencial para ser esse craque. Por mais que tivéssemos um conjunto bom (nem isso a gente consegue ter), não vamos a lugar algum na premier league sem esse cara que decide os jogos, o craque.