Erik “La mela”

Foto: Reprodução/Telegraph

Não. Eu não digitei o espaço sem querer entre as letras “a” e m” do sobrenome do Erik. Foi algo intencional. E você já vai entender o porquê.

Primeiro eu gostaria de levar você a uma pequena reflexão. Pense comigo: há algumas temporadas atrás, tínhamos um jogador especial. Um cara que decidia os jogos para nosso time e que cativou a torcida e o mundo com grandes atuações em grande jogos. Um ídolo. Aí o rapaz sai. Vai embora. Escafede-se. E agora? Quem poderá nos defender? O Chapolim Colorado? É aí que diretoria vai atrás de um jogador, jovem, com características um tanto parecidas e já com status de craque. Paga uma fortuna. O menino chega e a torcida já vê nele a reencarnação do ídolo que a deixou. Mas aí o garoto não corresponde. Joga pouco, não se adapta e se lesiona. Compramos um jogador de vidro? “O Anel que tu me destes era vidro e se quebrou, o amor que tu me tinhas era pouco e se acabou”? Não sei, sei que ele fracassou. Fracassamos.

Estava morto o futebol do rapaz? Ainda havia esperanças? Sim. Havia. Mesmo que no fundo do poço.

Agora você vai começar a entender. “La mela”, em italiano, quer dizer “a maçã”. Mas Amarilson, o que porra uma maçã tem a ver com o Erik Lamela? E com o Tottenham? Pode parecer meio louco, mas tem: na mitologia celta e nórdica, a maçã é retratada como símbolo do renascimento. E o futebol do Lamela renasceu.

Lamela comemora lindo gol marcado no amistoso da última quarta (03) contra a Alemanha (Foto: Reprodução/Telegraph)

Com boas atuações neste início de temporada e uma regularidade que não se via desde os tempos de Roma, aos poucos o argentino foi (re)conquistando a confiança do torcedor. Atuações que o levaram de volta à seleção, onde ele manteve a regularidade e mostrou a Tata Martino que tem condições de fazer parte do badalado meio/ataque dos hermanos.

E é nesse compasso que esperamos que o futebol do Lamela prossiga. Para aí nós termos novamente um ídolo, de quem tanto sentimos falta.

E por fim, esperamos que o Tottenham também entre no clima do simbolismo da maçã e que aquele time que dava gosto de assistir e enchia os olhos ressuscite.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.
Made in Bahia, mais especificamente na Região do Sisal. Nordestino com orgulho. Licenciado em Letras com Habilitação em Língua Inglesa e Literaturas. Mestrando em Crítica Cultural. Professor de escola pública que, além de ensinar inglês, doutrina seus alunos, dizendo que não existe nada melhor que futebol - a não ser quando o Tottenham perde. Na equipe Tottenham Brasil desde 2011, escrevendo e soltando o sotaque na apresentação da Rádio TB.

Latest posts by Amarilson Gordiano (see all)

  • wagner

    O grande problema dos Spurs é que não há alguém pra decidir nos clássicos. Nem na grande temporada que levou o Bale para Madrid tínhamos. Se olharmos para a temporada passada, mesmo com toda aquela irregularidade, ficou em sexto. Porque ficou em sexto mesmo daquele jeito? fez pelo menos 4 pts contra a grande maioria dos times do sétimo lugar pra baixo. O grande problema foi contra os 5 primeiros fazer 5 pts em 30 ( 4 contra o everton e 1 contra o chelsea, levando sapatada em todos os outros [ perder 2 pro arsenal, mesmo que por 1/2 a zero é goleada pra mim]).

  • Flavio R.

    Lamela é hoje o melhor jogador do time (depois do Eriksen)…

    Os jogadores que eu mais aposto do Tottenham (terão um futuro brilhante):

    1 – Eriksen (futuro Real Madrid ou Barcelona)

    2 – Lamela (lembra muito o Messi, e ainda vai evoluir)

    3 – Danny Rose (será um Ashley Cole melhorado)