Echo of glory

 

Hoje, dia 5 de setembro de 2014, é o dia que nosso amado clube completa 132 anos de glorias. E minha forma de homenagear essa data simbólica nessa humilde coluna é fazendo um tributo ao homem mais lendário da história desse clube.

Em 16 de março de 1936, quando tinha 17 anos de idade, William Nicholson apresentou-se em White Hart Lane. Daquele dia em diante, durante 68 anos de dedicação e amor ao clube, ele se tornou a figura mais importante da história do clube.

Em 1936, Nicholson foi convidado para um teste no Tottenham Hotspur.

“Quando a carta chegou ninguém sabia o que fazer. Nós não tínhamos nem certeza de onde era Tottenham. Minha mãe e o meu pai nunca tinham me visto jogar futebol. Eles sabiam que eu estava ansioso, mas não tinham ideia se… eu era bom ou não. ”

Bill deixou seu trabalho onde cuidava de uma máquina de lavar em uma lavanderia em Scarborough para tentar a sorte no futebol recebendo £ 2 por semana. Daquele momento em diante, sua vida no futebol foi inteiramente dedicada ao Tottenham Hotspur.

Nicholson assinou como profissional aos 18 anos, mas no início da guerra, Bill ingressou na Durham Light Infantry. Porque ele era um jogador de futebol profissional, ele foi enviado em um curso destinado a preparação física dos soldados e logo se tornou um sargento-instrutor.

Ele provavelmente perdeu metade de sua carreira de jogador para a guerra, mas ele não se arrependeu, porque ele estava convencido de que suas experiências de guerra fez o que veio depois possível.

“Foi inestimável. O que eu fiz há seis anos no Exército me ensinou como lidar com as pessoas e como falar com as pessoas”

Em 1946, Bill foi direto para o time principal do Tottenham por duas temporadas, fez parte da equipe do lendário Arthur Rowe que venceu o campeonato da liga em 1950-51 onde Bill era uma parte vital do “push and run”.

Ele fez sua estreia internacional pela seleção da Inglaterra em 19 de maio de 1951 contra Portugal no Goodison Park. Infelizmente esta foi a sua única aparição no English Team devido a lesões e por Billy em muitas ocasiões colocar o clube antes de país, porque, em suas palavras:

“Meu dever é para ficar em forma para o Tottenham. Bem, eles pagam meu salário, não é?”

Com um olho no fim de sua carreira de jogador, Bill se formou no curso de técnicos da FA e se juntou à comissão técnica do Tottenham após sua aposentadoria como jogador. Ele logo subiu na hierarquia da comissão técnica para se tornar o treinador da equipe em 1955.

Em 11 de Outubro de 1958, Nicholson foi chamado à sala de reuniões do Tottenham e nomeado manager do clube, sucedendo a Jimmy Anderson. Naquela tarde, no primeiro jogo do clube sob a gestão de Bill Nicholson, o Tottenham Hotspur venceu Everton 10-4 em White Hart Lane.

Apenas duas temporadas depois, Bill Nicholson escreveu o nome do Tottenham Hotspur nos livros de história, quando ele levou a equipe ao primeiro “double” da era moderna, ganhando o título da liga e da FA Cup. Fazendo uma temporada histórica vencendo os seus primeiros onze jogos e marcando incríveis 115 gols em 42 jogos.

Na temporada seguinte, Tottenham venceu novamente a Copa da Inglaterra e por pouco não foi a Final Taça dos Campeões Europeus, perdendo para o Benfica na semi-final. Depois, em 1962-1963, Nicholson volta a colocar Tottenham Hotspur nos livros de história quando se tornou o primeiro clube britânico a conquistar um troféu europeu. Em 15 de maio de 1963 em Rotterdam, Tottenham atropelou os favoritos do Atletico Madrid 5-1 para vencer a Taça das Taças Europeia.

Em 1967, Nicholson levou Tottenham volta a Wembley, onde ganhou sua terceira FA Cup em sete anos ao derrotar o Chelsea na final. Isto foi seguido por uma onda de troféus no início dos anos 1970. A Taça da Liga foi ganha em 1970-71 e 1972-73.

Martin Chivers (esquerda) com Bill Nicholson (centro) e Alan Mullery

Entre essas duas vitórias da Taça da Liga, Nicholson escreveu o nome de Tottenham nos livros de história mais uma vez. Tottenham bateu o Wolverhampton Wanderers na final da Taça UEFA, tornando-o primeiro clube britânico a conquistar dois troféus europeus.

Com as mudanças no mundo do futebol em meados da década de 1970, tanto dentro de campo quanto fora de campo, Bill sentiu que não podia mais tolerar estar em uma indústria que estava em contraste com a sua educação e personalidade, ele renunciou ao cargo de treinador do Tottenham, em setembro de 1974.

No entanto, quando o sucessor de Bill, Terry Neill foi substituído por Keith Burkinshaw em 1976, um dos primeiros pedidos do novo manager foi que Bill fosse trazido de volta para White Hart Lane como consultor. O conhecimento e experiência de Bill foram inestimáveis, e ele mostrou que ainda tinha um olho bom para os jogadores.

Bill continuou a trabalhar como consultor até 1991, quando ele foi agraciado com o título de Presidente de Clube. Este foi o título perfeito para Bill, e sua posição como figura principal do clube não poderia ter sido mais apropriado.

Nicholson continuou a assistir todos os jogos de seu amado Spurs em White Hart Lane, até pouco antes de falecer em 23 de outubro de 2004, aos 85 anos. 

Nesse ano, como homenagem aos 10 anos da morte de Bill, os uniformes do clube para a temporada são em sua homenagem. O primeiro e o terceiro levando uma de suas muitas frases ditas ao longo de sua vida mostrando sua idolatria pelo clube, “echo of glory”. E o segundo uniforme trás no peito 11 listras amarelas, alusão aos 11 troféus ganhados por Bill no comando do clube.

#COYS

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

fernandobraz

Latest posts by fernandobraz (see all)

  • Thiago Vanio

    outro texto foda, parabéns!

  • Flavio R.

    Sempre simpatizei com o Tottenham, desde a época em que o grande David Ginola passou pelo clube…
    Só comecei a torcer mesmo, em 2011, quando eu comecei acompanha de fato a Premier League pelos canais pagos…
    Daí comprei a camisa número 2 da temporada (roxa, patrocinada pela Aurasma e original)…
    Depois comecei a pesquisar a história do clube e do campeonato inglês…
    Descobri que o Tottenham sempre foi grande, só é um clube que está na fila (como o Palmeiras até 93, o Corinthians até 77 e etc…)
    O Tottenham detém o recorde de pontos da Premier League conquistado em 61, venceu duas vezes a atual Liga Europa, sempre teve pelo menos um jogador na seleção inglesa disputando uma Copa do Mundo (acho que em 2014 foi a única que não)…
    O Tottenham é maior que os clubes empresas Chelsea, Manchester City…
    Os grandes ídolos que eu tenho no Tottenham:

    Ginola, Berbatov e Scott Parker.