Conexões celtas

O encontro deste sábado contra o Celtic em Helsinque marcará o 17º amistoso entre Tottenham e a equipe escocesa. Neste texto, você encontrará uma retrospectiva de alguns momentos das nossas partidas contra os Hoops, mostrando a conexão já existente entre esses clubes.

Levando em conta todo o apoio internacional que tanto Celtic quanto Tottenham possuem, é difícil de imaginar que os constantes amistosos entre ambas as equipes tenham feito com que um laço tão forte tenha sido gerado entre as torcidas.

No dia 4 de Agosto, de 1967, um verdadeiro show, de ambas as partes, foi dado no Hampden Park, para celebrar o centenário do Queens Park Football Club. O espetáculo foi presenciado por 91.708 pessoas.

Pat Jennings faz uma defesa em nosso amistoso contra o Celtic diante de mais de 90000 fãs no Hampden Park, 1967.

Foi a primeira partida do Celtic em solo escocês após a conquista da Copa dos Campões da Europa (Hoje UEFA Champions League), em Lisboa, no dia 25 de Maio, de 1967. E foi nossa primeira partida em solo britânico após a conquista da FA Cup da temporada anterior.

Os capitães Billy McNeill (Celtic) e Dave Mackay (Tottenham) trocaram peças de tapeçaria, no lugar das comuns flâmulas, antes do ponta-pé inicial. Bill Nicholson escalou nossos mesmos 11 jogadores que haviam batido o Chelsea por 2 a 1 na chamada “Cockney Cup Final” (em alusão ao galo – cockerel – mascote do Tottenham), no dia 20 de Maio de 1967. Jimmy Greaves colocou os Spurs em vantagem logo no primeiro minuto, aproveitando um cruzamento de Frank Saul, que havia passado pelo goleiro, Ronnie Simson, do Celtic.

Bertie Auld empatou o jogo seis minutos depois e, na metade do primeiro tempo, o mesmo Bertie virou o jogo para os escoceses, após aproveitar um bom passe. Ainda antes do intervalo, o atacante escocês Alan Gilzean empatou o jogo para o Tottenham, após aproveitar cabeceio de Jimmy Robertson. Greaves protagonizou a segunda virada da partida, com seu segundo gol, mas quem deu números finais à partida foi Stevie Chalmers, empatando o jogo para os Hoops, decretando um resultado final de 3-3.

O jogo de 1967 foi nosso primeiro amistoso contra o Celtic no Reino Unido, mas já haviamos nos encontrado com os escoceses cerca de 10 anos antes, em um tour na América do Norte.

Um hat-trick de Bobby Smith, juntamente com um gol de Micky Dulin nos fez vencer por 4 a 3 um amistoso no Triborough Stadium, em Nova York, em 19 de Maio de 1957. Ainda jogamos contra o Celtic em mais três ocasiões naquele verão durante os toures de ambas as equipes pela América do Norte, com Smith marcando duas vezes em uma vitória por 6 a 3 em Vancouver, no dia 1º de junho de 1957, com Alfin Stokes, Danny Blanchflower e Johnny Brooks também marcando seus gols.

Smith foi o carrasco do Celtic naquele verão, conseguindo seu segundo hat-trick numa vitória por 3 a 0 em Toronto, no dia 8 de junho. A primeira vitória dos escoceses veio no dia seguinte, 9, por 2 a 0 em Montreal.

Nós encontraríamos o Celtic novamente em um outro tour pela América do Norte, em 1966, com a primeira das três partidas tendo ocorrido no estádio da Universidade de Toronto, em 21 de Maio, de 1966. O Tottenham perdeu a partida por 1 a 0, assim como perdeu o jogo seguinte, mas por 2 a 1, no Kezar Stadium, em São Francisco, no dia 1º de junho daquele ano, com Dave Mackay marcando o tento de honra. A última partida daquele verão, no dia 4 de Junho, terminou em empate, 1 a 1, em Vancouver, com Terry Venables marcando nosso gol.

Dois grandes treinadores – nosso lendário Bill Nicholson- entrega o prêmio de Treinador Escocês do Ano, em Agosto de 1967, ao treinador que ganhou a Copa dos Campeões da Europa pelo Celtic, Jock Stein.

Nossa primeira visita ao Celtic Park ocorreu em Agosto de 1972, dia 7. O chute rasteiro de Tommy Callaghan bateu o goleiro Pat Jennings, decretando a vitória dos escoceses diante de um público de 33.000 pessoas.Our first visit to Celtic Park came on August 7, 1972. Retornamos lá em 16 de Agosto de 1983, desta vez conseguimos um empate em 1 a 1, graças a um gol de Mark Falco. Outro grande público compareceu para mais uma visita dos Spurs, em 25 de julho de 1998: 53.873 pessoas compareceram para ver uma vitória dos Hoops por 2 a 1, com Chris Armstrong marcando nosso gol.

Ruel Fox e Craig Burley, 1997

A única visita do Celtic a White Hart Lane ocorreu em um amistoso em 7 de Agosto de 2002. Cerca de 30.000 espectadores, incluindo um grande contingente de pessoas que viajaram até Londres para acompanhar o jogo, estavam dentro de WHL naquela noite em que se viu um empate em 1 a 1. Steffen Iversen marcou o gol dos Spurs. Nós visitamos o Celtic Park novamente em 10 de Agosto de 2004, e amargaríamos mais uma derrota, desta vez por 2 a 0, mantendo o tabu na casa dos Hoops. Os encontros posteriores ocorreriam no Torneio “Feyenoord Jubilem”, em primeiro de agosto de 2008.

Steffen Iversen comemora seu gol em White Hart Lane, 2002
Mauricio Taricco e Jamie Smith, 2002
Darren Anderton e Colin Healy, 2002

Em 1º de agosto,Darren Bent e David Bentley marcaram na boa vitória por 2 a 0 sobre o Celtic no De Kuyp Stadium, estádio do Feyenoord. Dois dias depois, batemos o Borussia Dortmund por 3 a 0 no mesmo torneio, que era comemorativo pelo centenário do Feyenoord. Estes tres clubes, além do clube holandês, dono da casa, que disputaram o torneio, tinham como “característica equivalente” serem os três times que haviam perdido para o Feyenoord em finais de competições europeias grandes (Copa da UEFA e UEFA Champions League).

Michael Dawson e Scott Brown no jogo “em Feyenoord”, 2008
Aaron Lennon e Scott McGeady, Feyenoord, 2008

Um ano depois, o Celtic se juntou a Tottenham, Barcelona e Al-Ahly, do Egito, em um torneio de pré-temporada. O regulamento previa, além de pontos conquistados por vitória e empate, pontos extras por gols marcados e pontos reduzidos por gols sofridos. O Celtic largou bem na frente na competição, vencendo o Al-Ahly por 5 a 0, equanto empatamos por 1 a 1 com o Barcelona, com um gol de Jake Livermore. A rodada final do torneio contemplou uma partida nossa contra o Celtic, culminando em uma vitória dos escoceses por 2 a 0, com gols de Chris Killen e Georgios Samaras.

Jermain Defoe e Darren O’Dea na Wembley Cup, 2009

Nós também disputamos algumas partidas de reservas e de categorias de base contra o Celtic, com a mais recente sendo em janeiro de 2012. A partida ocorreu com portões fechados no Spurs Lodge e o Tottenham venceu por 4 a 1, com dois gols de John Bostock e um gol de Cameron Lancaster e de Giovani dos Santos.

As conexões entre Celtic e Tottenham também se dão por jogadores, incluindo uma passagem de Robbie Keane pelo Celtic Park, por empréstimo, em 2010. Ele marcou 12 gols em 16 partidas da Scottish Premier League durante o período que por lá passou e foi nomeado o “Jogador do Ano” do clube de Glasgow. Ramon Vega foi outro jogador que emprestamos aos celtas e que teve sucesso, em 2000-2001. Nas suas 18 aparições na Scottish Premier League, ele marcou duas vezes e conquistou três títulos: o campeonato nacional, a Copa da Escócia e a Copa da Liga Escocesa.

John Gorman começou sua carreira pelo Celtic, mas só jogou uma partida – da Liga Escocesa, em 1968. Ele se juntou ao Tottenham em 1976, participando de 3 partidas em 3 anos de contrato. Alfie Conn Jr é um dos poucos jogadores que representaram os dois rivais de Glasgow: Celtic e Rangers. Jogou de 1968 a 1974 pelo time de azul e de 1977 e 1979 pelo time de verde. No hiato entre 74 e 77 ele passou pelo Tottenham, sendo uma espécie de herói pelo clube, disputando 38 partidas da liga e marcando 6 gols.

O atacante Gary Hooper, que atualmente joga pelo Norwich City, integrou as categorias de base do Tottenham entre 1995 e 2002, mas nunca jogou pela equipe profissional. Após várias temporadas sendo emprestado para clubes de divisões menores na Inglaterra, ele se transferiu para o Celtic em 2010. Em três temporadas, Hooper marcou 63 gols em 95 partidas.

O ex-jogador da seleção escocesa Joe Jordan é outro que fez parte da conexão Celtic-Tottenham, cumprindo funções de auxiliar técnico no Celtic em 1993 e de 2008 a 2012, ao lado de Harry Redknapp, no Tottenham.

 

Texto de Andy Greeves. Tadução própria.

Texto no site oficial do clube: http://www.tottenhamhotspur.com/news/celtic-connections-310714/

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Lucas Colenghi

Mineiro de Uberaba (no Triângulo Mineiro). Licenciado em Letras com Habilitação em Português e Inglês pela UFTM. Tenho 22 anos e as duas coisas que eu mais odeio no mundo são: 1- acordar cedo; 2- escanteio curto. Gostar de futebol é legal até você resolver torcer para um time: com o Tottenham não é diferente.

Latest posts by Lucas Colenghi (see all)