Pós jogo e considerações do chefe

O Tottenham enfrentou o Seattle Sounders neste sábado, 19, no Century Link Field em uma partida que terminou em 3-3.

O jogo já teve um destaque logo de início, com uma homenagem ao jovem Xandler Bailey, fanático torcedor do Seattle Sounders que é portador de uma doença terminal e cujo sonho era poder jogar pelo Seattle. O jovem de 18 anos foi o responsável pelo ponta-pé inicial da partida, realmente emocionante.

O Tottenham abriu o placar aos 12′ do primeiro tempo, em boa trama de ataque, com Lewis Holtby.  Aos 34′, em pênalti contestável, Gonzalo Pineda deu uma cavadinha na bola para igualar o placar. Logo no início do segundo tempo, aos 4′, após várias mudanças do Tottenham vindas do banco de reservas, em falha na saída de bola, Osvaldo Alonso acertou um chute do meio da rua para colocar os mandantes em vantagem na partida, 2-1. Em boa jogada individual aos 10′, Roberto Soldado foi derrubado e o árbitro assinalou mais um discutível pênalti, desta vez para os Spurs: ele mesmo cobrou e empatou a partida. Em jogada de transição rápida aos 34′, o Seattle chegou mais uma vez à liderança do placar, com Tristan Bowen. Os Spurs ainda seguiram pressionando e, aos 80′, Iago Falqué cruzou para a área, mas DeAndre Yedlin cortou com o braço, pênalti. O próprio Falqué bateu e igualou o placar, 3-3.

Soldado fez mais um gol – de pênalti – com a camisa dos Spurs – Action Images/Daily Mail.
Apesar de amistosa, a partida foi muito movimentada e teve até uma confusão. – Action Images/Daily Mail

A partida foi bem movimentada e notou-se a clara diferença física de cada time: o Tottenham está se preparando para o início da temporada europeia, enquanto a temporada da MLS, liga na qual o Seattle joga, já está na metade. Mas alguns pontos merecem um destaque maior, negativa ou positivamente:

– A defesa continua falhando como sempre e não dá para botar culpa no início da temporada, as falhas são idênticas ao que já conhecemos. Falta de velocidade dos zagueiros e má qualidade na saída de bola dos mesmos foi o que mais se viu dos mesmos. Dawson pareceu ser o mapa da mina do ataque adversário. A dupla de zaga inicial foi Dawson e Fryers, com Naughton e Rose nas alas. No segundo tempo, com Kaboul e Veljikovic entrando no lugar de Rose e Dawson, com Fryers sendo deslocado para a lateral, a defesa teve um desempenho um pouco melhor, mas nada significativo.

– O meio campo e o ataque foram incríveis do ponto de vista da movimentação e da marcação-pressão. Claro que isso influenciou com que a defesa jogasse tão a frente e tivesse problemas de recomposição devido a sua lentidão, mas os pontos positivos foram mais evidentes. O primeiro gol foi oriundo de uma bela troca de passes, com Kane saindo da área, para lançar Holtby que havia feito a infiltração e cabeceou sem chances para o goleiro do Seattle. A dupla de volantes, Capoue e Holtby, se mostrou bem segura, mas um pouco sacrificada, por causa do mau desempenho da defesa do time. O ataque, sendo com Kane, Lennon e Townsend no primeiro tempo, ou Soldado, Ceballos e Lamela, no segundo tempo, me agradou. Muita movimentação, abertura de espaços pelos lados, troca de passes rápida. Se alguém ficou devendo neste setor, diria que apenas Lamela, pois as expectativas nele são enormes.

Escalações:

Spurs (4-2-3-1): Friedel; Naughton (Fredericks, 46), Dawson (Kaboul, 46), Fryers, Rose (Veljkovic, 46); Carroll, Capoue (Mason, 63); Holtby (Falque, 68), Townsend (Lamela, 46), Lennon (Ceballos, 46); Kane (Soldado, 46). Subs not used: McGee, Walker, Eriksen, Sigurdsson.

Sounders (4-4-2): Frei (Ford, 78); Yedlin, Marshall (Traore, 63), Scott, Anibaba; Neagle (Bowen, 78), Alonso, Pineda (Azira, 90), Pappa (Kovar, 75); Martins (Cooper, 63), Dempsey (Okoli, 75). Subs not used: Remick, Estrada, Barrett, Pereira, Weaver, Long.

Fala, chefe!

Pochettino se mostra cada vez mais consciente do desafio que tem pela frente – Action Images/Daily Mail

Perguntado sobre o desempenho da equipe após o jogo e principalmente sobre o mercado de transferências, Pochettino sinalizou:

‘Eu acho que já temos uma equipe muito boa.”.

‘Claro que nós sempre queremos melhorar e, se possível, vamos acrescentar à equipe. Mas não teremos muitas mudanças.”.

‘No último verão o clube investiu pesado e eu acredito nesses jogadores.”.

O treinador argentino ainda insistiu que contratações caras não garantem sucesso – algo que seu novo clube aprendeu duramente no último verão – e prometeu não cometer “erros” na janela de transferências.

‘Estamos sempre visando a construção – mas sem cometer erros – então vocês não deveriam esperar grandes mudanças.”.

Temos de confiar no nosso novo treinador, que parece bem consciente do que tem de fazer e do que pode fazer.

Daily Mail: http://www.dailymail.co.uk/sport/football/article-2698837/Mauricio-Pochettino-says-Tottenham-not-make-signings-summer-new-boss-promises-play-attacking-football.html

Tottenham Hotspur Official: http://www.tottenhamhotspur.com/news/seattle-match-report-190714/

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Lucas Colenghi

Mineiro de Uberaba, no Triângulo Mineiro, graduando em Licenciatura em Letras com Habilitação em Português e Inglês. Tenho 21 anos e as duas coisas que eu mais odeio no mundo são: 1- acordar cedo; 2- escanteio curto. Gostar de futebol é legal até você resolver torcer para um time: com o Tottenham não é diferente.

Latest posts by Lucas Colenghi (see all)

  • Adriel

    Carrol jogou bem também, ele sempre dá passe de primeira e junto com Bentaleb faz uma ótima dupla.