Tottenham 3×2 Southampton

Tottenham e Southampton vieram ao gramado do White Hart Lane nesse domingo (23) para partida válida pela 31ª rodada da Premier League. Com uma dose extra de emoção e conquistando uma virada espetacular, o time da casa saiu perdendo por 2×0 no primeiro tempo, com gols de Jay Rodriguez e Lallana, mas se recuperou e alcançou a vitória com gols de Eriksen (duas vezes) e Sigurdsson, já nos acréscimos do segundo tempo. Com o placar, os Spurs recuperam a quinta posição na tabela, mas ainda vêem a vaga na próxima Champions League como um objetivo muito distante, tendo seis pontos a menos e um jogo a mais que o Arsenal, quarto colocado.

Vindo de quatro jogos sem vitória (3 derrotas e 1 empate), Sherwood sentia o cheiro de sua batata assando antes mesmo do início do jogo. Contando com o desfalque do melhor jogador na temporada, Adebayor, as coisas não eram muito promissoras para os Yids. Sendo assim, escalou a equipe com Lloris; Naughton, Kaboul, Vertonghen, Rose; Bentaleb, Dembelé, Lennon, Eriksen; Chadli, Soldado. Já os Saints, comandados por Mauricio Pochettino, não puderam contar com Wanyama e Schneiderlin. O argentino alinhou seu time com Boruc; Clyne, Fonte, Lovren, Shaw; Cork, Ward-Prowse, Davis; Lallana, Rodriguez, Lambert.

Foto: Reprodução / Twitter oficial do Tottenham Hotspur

A partida começou muito disputada mas sem grandes chances de perigo. Os times não pareciam muito inspirados e as poucas conclusões não tinham direção. Entretanto, as falhas individuais começaram a fazer a diferença já aos 19 minutos. Boruc bateu tiro de meta e o lateral Naughton se posicionou mal para interceptar, errando o tempo de bola. O quique da ‘pelota’ traiu o defensor e Jay Rodriguez aproveitou para ganhar de Kaboul na corrida e finalizar com perfeição na saída de Lloris, abrindo o placar. Antes mesmo de assimilar o golpe, Naughton voltou a aprontar das suas. Bola rebatida na intermediária e o camisa 16 errou o domínio, entregando a bola para Ricky Lambert. O artilheiro esperou a passagem de Lallana e o serviu para que o meia-atacante finalizasse de canhota, na saída do goleiro Lloris que nada pôde fazer. 2×0 fora o baile, aos 28 minutos de partida.

Diz o ditado que pau que dá em Chico, também acerta Francisco. Sendo assim, o Southampton resolveu retribuir as falhas individuais dos Spurs e oferecer gols ao seu adversário. Aos 30′, o lateral Clyne furou na tentativa de espanar um cruzamento e a bola sobrou limpa para Eriksen finalizar de perna esquerda, no canto de Boruc. O 2×1 permaneceu até o intervalo, com o time da casa começando a pressionar mais em busca do empate.

Na volta do segundo tempo, o zagueiro Lovren falhou feio na proteção de bola e a perdeu para Soldado, ainda nos primeiros movimentos. O camisa 9 (que teve boa atuação) invadiu a área e fez o cruzamento perfeito para o dinamarquês Eriksen entrar com bola e tudo, equalizando o duelo. A partir daí, pressão do Tottenham que mantinha a bola e tentava ditar as ações. Entretanto as finalizações eram poucas e raramente tomavam o caminho da meta adversária. Quando tudo caminhava para a igualdade, um talento individual resolveu a parada. Lloris bateu tiro de meta, Chadli ganhou no alto e Eriksen ajeitou. O islandês Sigurdsson, atuando como um volante, acertou um belo chute forte e rasteiro, que Boruc não conseguiu defender. O gol da vitória feito nos acréscimos levou o estádio a loucura e deu um alento à uma torcida tão calejada pelos maus resultados na temporada.

Com 56 pontos após 31 jogos disputados, o Tottenham retomou o quinto posto que o Everton havia conseguido com a vitória de ontem sobre o Swansea, por 3×2. Porém, tendo mais partidas disputadas que seus oponentes, a equipe pode ser superada pelos Toffees e vê a vaga na UCL como um sonho muito distante. Sherwood e seus comandados tem a semana para descansar e treinar, só voltando a campo no próximo domingo (30) quando encaram o Liverpool, em Anfield Road.

NOTAS

LLORIS: Não teve culpa nos gols e conseguiu duas boas defesas, sendo seguro na saída de bola. NOTA: 6,0

NAUGHTON: Falhou feio nos dois gols do adversário, sendo o grande responsável pelo sofrimento no primeiro tempo. Como aspecto positivo, não ter se abalado pelos erros e atuado de forma regular na etapa complementar. NOTA: 3,0

KABOUL: Primeiro tempo ruim onde não conseguiu cobrir os erros do seu lateral chegando sempre atrasado. Melhorou no segundo e tentou algumas investidas ofensivas, dando até chapéu. NOTA: 5,5

VERTONGHEN: Também sem destaque mas um pouco melhor que seu companheiro de zaga. Jogou sério e deu chutões quando necessário, mostrando entender o que é necessário para sair do momento de crise. NOTA: 6,0

ROSE: Um jogador em que pode se esperar tudo, inclusive nada. Poucas falhas na marcação e improdutivo no apoio, onde corre muito mas não acerta nenhum cruzamento. NOTA: 5,5

BENTALEB: Partida discreta do volante queridinho do treinador. Não fez nada notável mas também não comprometeu. NOTA: 5,5

DEMBELÉ: Atuação muito ruim, com erros de passe e nenhuma criatividade. Saiu no intervalo. NOTA: 5,0

SIGURDSSON: Entrou na vaga de Dembelé e melhorou o time, se posicionando um pouco mais a frente e dando opção para a saída de bola. Marcou o gol da vitória nos acréscimos, em um de seus movimentos preferidos, com um lindo chute de fora da área. NOTA: 7,0

LENNON: Atuação muito ruim, extremamente apagado tanto pelo lado direito quanto pelo esquerdo. Não faz boa temporada. Saiu no segundo tempo. NOTA: 5,0

TOWNSEND: Entrou na vaga de Lennon e deu mais trabalho a Shaw, buscando o jogo. Não foi muito produtivo mas ligou bom ataque desperdiçado por Chadli nos instantes finais. NOTA: 5,5

ERIKSEN: Primeiro tempo fraco e melhora considerável no segundo. Mostrou frieza ao marcar os dois primeiros gols da equipe aproveitando falhas individuais dos adversários. Para coroar, deu a assistência para o gol da vitória. NOTA: 8,0

CHADLI: Não brilhou, mas mostra que jogando como um segundo atacante é muito mais produtivo do que na winger. Lutou, sofreu várias faltas, ganhou boas bolas pelo alto mas não acertou nas finalizações. NOTA: 6,0

SOLDADO: Não fez o seu ofício, mas hoje não teve oportunidades claras. Tentou fazer o pivô e conseguiu, acertando boas bolas para os outros jogadores de frente. Deu bela assistência para o segundo gol e mostrou muita disposição. NOTA: 7,5

SHERWOOD: Manteve seu queridinho Bentaleb no time mas não inventou muito na escalação. Trabalhou como podia, apesar dos desfalques. Achou uma alternativa interessante com Eriksen pela esquerda e Chadli centralizado, o que acabou melhorando o rendimento dos dois jogadores. Podia ter sido mais ousado nas alterações quando o confronto estava empatado, mas contou com o talento de Eriksen e Sigurdsson para conseguir a vitória e dar seus socos no ar por aí. NOTA: 6,0

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)

  • Notícia extra

    O tottenham está perto de um acerto com o volante konoplyanka do mesmo dnipro eliminado pelos spurs na liga Europa, ele havia marcado um gol de pênalti na ocasião.

  • Lorenzo

    Konoplyanka não é volante, ele ta mais pra meia-atacante, ponta. Temporada que vem teremos um grande time!! Com Lamela, Eriksen e Konoplyanka ninguém nos segura!!

  • Notícia extra 2

    O manchester city está interessado em vertonghen para ser companheiro de zaga de company, o próprio foi quem recomendou a contratação de vertonghen para a próxima temporada, lembrando que os dois jogam juntos na seleção belga.

  • LUCAS

    Fiquei muito feliz com o resultado e com o empenho da equipe, mas, mesmo assim, acho que algumas coisas podem melhorar no setor defensivo do Tottenham. Abraços, galera do Tottenham Brasil! Sou um grande fã desse site.

  • Breno

    Konoplyanka não é volante