Cardiff 0x1 Tottenham

O Tottenham foi até o País de Gales para enfrentar o Cardiff City, em partida válida pela 5ª rodada do Campeonato Inglês. Num jogo truncado e com amplo domínio dos Spurs, a bola teimava em não entrar até os 47 do segundo tempo, quando o brasileiro Paulinho completou cruzamento de Lamela e fez de letra o gol da vitória. Com o resultado, o Tottenham alcança 12 pontos em 5 partidas, e se coloca na segunda posição na Premier League, com o mesmo número de pontos do rival Arsenal, mas levando desvantagem nos critérios de desempate.

O Cardiff havia vencido o Manchester City em sua casa e vinha se mostrando uma presa complicada até então. Um time bem fechado e que explora os contragolpes e a bola parada. Mackay escalou seu time com Marshall; Theophille-Catherine, Caulker, Turner, Taylor; Gunnarsson, Medel, Wittingham, Kim, Bellamy; Campbell. Andre Villas Boas manteve a escalação das últimas rodadas e alinhou o time com Lloris; Walker, Dawson, Vertonghen, Naughton; Dembelé, Paulinho, Townsend, Eriksen, Sigurdsson; Soldado.

Foto: Reprodução/Eurosport UK

O que se viu a partir de então foi um massacre Yid. Analisando as estatísticas, 64% de posse de bola contra 36% do rival, 29 oportunidades de gol criadas contra 6 do Cardiff, 12 finalizações no gol por parte dos Spurs, nenhuma dos donos da casa. A falta de pontaria era o grande problema. Os Spurs martelavam muito, mas esbarravam na zaga, na trave e especialmente no goleiro Marshall. Quando tudo apontava para um modorrento 0x0, as alterações de AVB deram resultado. Holtby iniciou a jogada e enfiou grande bola para o argentino Lamela, que por sua vez, tocou no meio da pequena área onde Paulinho venceu a marcação e marcou o gol da vitória com um toque de letra. Um balde de água fria na fervura dos anfitriões galeses.

O Tottenham descansa agora para um grande clássico na próxima rodada. No sábado (28) os Spurs recebem o Chelsea de José Mourinho para um derby de parar a capital inglesa, no White Hart Lane. Já o Cardiff também joga em Londres, onde encara o Fulham.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)

  • O Tottenham tem que aprender a matar o jogo o quanto antes, principalmente nos jogos complicados.Agora vamos pra cima do Aston Villa na Copa da Liga e depois vamos arrasar os specials one do Chelsea.

  • Leonardo

    Não pude acompanhar o jogo, mas tirando o arsenal, os adversários que o Tottenham enfrentou podem ser considerados fracos, como citou o Felipe do comentário anterior Villa e Chelsea é que serão mais difíceis, espero que a falta de pontaria seja corrigida para esses jogos.