Gareth Bale vendido ao Real Madrid: um obrigado não bastará

Após 203 jogos e 55 gols nos Spurs, Bale se torna o jogador mais caro da história do futebol (Foto: Reprodução/mirror)

Coração partido na casa dos Spurs. Não falo apenas das comemorações características do camisa 11 que se vai, com aquele coraçãozinho torto, malfeito e que tá longe de ser a coisa mais criativa do mundo. Bale saindo para o Real Madrid significa um novo tempo em White Hart Lane. Um tempo sem o seu grande craque, alguém que fez o necessário para merecer uma canonização. Se o Vaticano não providencia, problema dos romanos. O galês foi santo, foi papa, foi Deus. E esse amor entre ele e a torcida do Tottenham perdurará para sempre.

Mas Emerson, seu idiota. Bale saiu do Tottenham, forçou a barra, faltou a treinamentos, se recusou a jogar. Como você pode afirmar que ele ama o clube?

Não sei por que afirmo isso. E como um bem aventurado disse certa vez, “ama-se justamente pelo que o amor tem de indefinível”. Ele sai de uma forma estranha, não se manifestou em nenhum momento publicamente para querer ficar ou sair. O silêncio denota que a vontade sempre foi rumar para Madrid e jogar no Real. Se a negociação foi bem conduzida ou não, se esse desgaste era necessário ou não, só os diretamente envolvidos podem dizer. Daniel Levy fez o que achou melhor, como é a obrigação do gestor de uma grande empresa. Zelou pelo patrimônio da instituição. O piti de Beiouzinho não afeta em nada o respeito e a admiração que todos deveríamos nutrir por ele.

Adeus, carinha de macaco! (Foto: Reprodução/mirror)

Seis temporadas pelo clube. O que pouca gente lembra, é que ele quase foi vendido por uma ninharia por demorar muito a evoluir seu jogo, passando por intermináveis problemas de lesão em seus primeiros anos em White Hart Lane. Sorte nossa, que em janeiro de 2010, o camaronês Assou-Ekotto emendou a ida para a Copa Africana de Nações com uma lesão muscular. Então, o camisa 3 foi chamado a ação para fazer a lateral esquerda. Jogando com uma determinação até então pouco conhecida, nunca mais saiu do time. Quando o titular da posição voltou a ativa, Bale foi adiantado para a winger esquerda, dessa vez substituindo o lesionado Modric. Quando o croata voltou, assumiu a faixa central do campo, porque a meia esquerda já tinha dono. E o Tottenham voltou de fato, a ser grande.

A jogar como time grande. Venceu Arsenal e Chelsea na reta final da Premier League, com um espaço de três dias entre os jogos. Quem marcou o gol da vitória nas duas partidas? Ele mesmo, Gareth Bale. No fim das contas, batemos também o Manchester City com o antológico gol de Crouch e alcançamos a Champions League. A partir daqui a história é conhecida. Hat-trick contra a Inter no Giuseppe Meazza, atuação espetacular no jogo de volta contra os nerazzurri e os olhos do mundo se voltaram para ele. Um monstro. O cara que fez Maicon parecer um velho caquético.

Com a chegada de André Vilas Boas, em 2012, o ponta esquerda de chute forte e bons cruzamentos se tornou um atacante. De bons passes, finalizações mais precisas, se tornando mais fominha e assumindo de vez a condição de craque. Sendo o cara a quem procurar quando a coisa aperta. A água bateu na bunda? Joga no Bale. Por muitas vezes ele resolveu e encheu os olhos de quem viu esse rapazinho com cara de macaco aparecer como promessa, apontar para uma carreira medíocre e ascender para o sucesso de modo exuberante.  Infelizmente, ele não conseguiu resolver tanto como o desafio exigia. Ficamos fora da Champions, o que acabou levando diretamente a essa transferência para o futebol espanhol. Traição? De forma alguma. Levy prometeu a ele essa negociação, se as coisas não corressem muito bem. Palavra de homem o bicho não come. Os euros de Florentino vieram, o monstro se foi.

O melhor jogador da última Premier League se vai (Foto: Reprodução/mirror)

Seis anos. Esse foi o tempo necessário para a construção de um ídolo. Bale sai de White Hart Lane com 203 jogos, 55 gols e alguns milhões de corações. Que jamais lhe esquecerão, seu cretino de uma figa. Você se vai, chegam vários jogadores para elevar o clube a um patamar superior, de quem vai brigar e conquistar títulos em um futuro próximo. Ganhe seus títulos em Madrid, nos veremos em Champions League num futuro próximo. Provavelmente vamos nos cruzar por essa vida afora. Você é parte integrante desse sucesso e nunca será esquecido por quem de fato, respira esse clube chamado Tottenham Hotspur Football Club. Você saiu dos Spurs, eles nunca sairão de você. Volta pra cá qualquer dia, tenho certeza que todos te esperam de braços abertos. Um obrigado não bastará. Mas no frigir dos ovos, é tudo que nos resta.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)

  • Adriel

    Bale jogou tanto que se tornou o jogador mais caro da história. Quando jogou pelo Spurs ajudou o time a subir de nível com ou sem Modric. Deixou ótima herança, obrigado Bale!

    • Mas é que o Bale é muito melhor do que o Modric.

  • Berbatov > Bale.

    Os modas nao sabem, mas quem mudou a historia desse time foi Dimitar Berbatov… posso dar mais de 10 fatores pra explicar isso!

    • Adriel

      Berbatov foi para o United que é mais rival do que Real Madrid. Porém concordo com você, porque o búlgaro ajudou a ganhar a copa da liga inglesa, sendo protagonista.

  • Alan

    Bale tinha a chance de ser pros Spurs algo próximo do que Gerrard e Lampard foram e são pra Liverpool e Chelsea. Ao invés disso, buscou o caminho mais fácil de se alcançar títulos (mas não glória) indo pro Madrid. Que ele seja muito infeliz lá, que se contunda, que se arrebente e que se torne um Michael Owen da vida.

  • Marcio

    Adeus Bale. Seja bem vindo, títulos, Champions e uma nova hera. Temos um futuro promissor.
    GO Spurs

  • Kelvin Cristiano

    Foi por causa dele que conheci os Spurs, ele quem me chamou atenção para o clube e quem me instigou a pesquisar sobre o Tottenham. Habilidade incontestável do Gareth Bale, ele não vai fazer falta, ele é um pilar que foi substituído por novo ídolo de características diferentes: Paulinho.

    • Comecei a torcer para o Tottenham em 2011, quando conheci Gareth Bale pelo PES 2012 e virei fã do galês e do clube e até hoje sou Spurs!

  • Kelvin Cristiano

    Olha que comentário imbecíl o do Alan. Você acha que os maiores ídolos do futebol sempre saíram de uma forma agradável? Não importa como ele saiu e sim o que eles deixou para o clube. A única coisa inaceitável foi o que o Gotze fez, aquilo meche com o coração do torcedor.

  • Samuel

    Torcendo muito para que a trajetória do Bale seja parecida com a do Michael Owen. Igual não pode ser porque o Bale nunca vai jogar uma copa do mundo, mas se for parecida no fracasso em jogar na Espanha e na melancólica volta pra Inglaterra, já tá muito bem. COYS

  • Concordo com tudo que você disse cara, adoro seus textos, realmente são de emocionar a gente.Mas sobre o Bale temos muito que agradecer a ele, tomara que na próxima temporada a gente possa se encontrar com ele na Champions mas temos mesmo é que agradecer a ele que realmente foi o grande craque do nosso time nos últimos anos, vou torcer para que ele não vingue no Real ou que o Cristiano Ronaldo trave uma briga nos bastidores do Real por conta de seu ciume para que ele tenha que deixar o Real.Obrigado pelos seis anos maravilhosos conosco, Gareth Bale.

  • Manda esse texto para o Bale pensar bem nisso.O Bale tem conta de Facebook.

  • LucasR

    Com todo “respeito aos Spurs” .OBRIGADO DANIEL LEVY POR VENDER SEU MELHOR JOGADOR E AINDA COMO CONSEQUÊNCIA POR LEVAR O OZIL PARA OS GUNNERS , valeu ai cara até mais

    • Adriel

      Tottenham sem Bale ficará mais forte, porque agora temos um elenco melhor.