Um novo Soldado na artilharia dos Spurs

Começo o texto pedindo perdão pela podridão do trocadilho. Mas certas oportunidades não podem ser desperdiçadas. O Tottenham sacramentou de vez a contratação do centroavante espanhol, por 30 milhões de euros. Roberto Soldado, no alto dos seus 28 anos, atual integrante da seleção espanhola e vindo de duas ótimas temporadas no Valencia, se torna imediatamente a grande esperança de gol para os Yids. Até a camisa 9 já ganhou. A pergunta que fica, será suficiente?

Não consigo imaginar nome melhor para chegar com a responsabilidade de ser o matador da equipe. O mercado não oferecia muitas opções melhores, especialmente após Higuaín se juntar ao projeto de Rafa Benitez, no Napoli. Era o que dava pra fazer. Meu favorito era Wilfred Bony, que já estava alinhavado e estreando pelo Swansea. Hooper se juntou aos canários do Norwich. Dzeko era outro nome. Mas o City não liberaria para um adversário direto. Seria um tiro no pé e Pellegrini sabe bem disso. Então que seja bem vindo o espanhol que se não tem a melhor finalização do mundo, é bem mais competente na função do que o avoado, pouco interessado e cada vez mais preguiçoso Adebayor.

Não sou fã do Soldado. 28 anos, nenhuma experiência fora do futebol espanhol e pouquíssima bagagem internacional. Porém, as vezes é necessário se apostar alto. Tudo indicava para isso. Insisto na tecla de que o Tottenham não é o time dos sonhos dos grandes craques do futebol mundial. Só conseguimos atrair jogadores de alto nível que estejam em  má fase ou em times com projetos pouco sedutores. Nosso projeto é bom, a realidade nem tanto. Fora da Champions League as receitas diminuem. A construção do nosso estádio também demanda uma grande parcela das receitas. Um investimento de 30 milhões de euros somente ocorre em um caso de extrema necessidade. E era bem esse o caso. Vender Adeba agora se torna uma possibilidade forte. E se livrar do alto salário do togolês me parece um dos grandes objetivos para que Levy desanuvie a folha salarial e traga mais um nome de peso. Roubar Luisito Suárez seria um golpe de mestre. Mas não aposto nessa possibilidade.

Claro que a novela Bale vai nortear toda e qualquer movimentação dos Spurs no mercado. Isso já era previsto e começo a torcer para que se defina logo uma venda para que o time possa seguir adiante. Sou extremamente fã de Bale. Mas se ele não está satisfeito no clube e realmente força uma ida para Madrid, que seja feliz. E deixe uma pequena fortuna em White Hart Lane. Pagando em dia por favor, seu Florentino. Quer arrotar os caviares da riqueza, o faça. Mas pague o que nos deve por Modric. Querer comprar Bale para pagar em cinco anos é uma brincadeira de péssimo gosto. A propósito, aceito fácil o croata como abatimento na compra do galês. Embora veja em Coentrão e Di Maria nomes muito mais interessantes para o momento.

Para fechar, nessa semana anunciamos a venda de Caulker e Dempsey. Lamento pelo zagueiro que tem futuro e apenas 21 anos nas costas. 9 milhões de libras foi um bom valor de venda, não reclamo por isso. Mas hoje, temos apenas 2 zagueiros no plantel, Dawson e Vertonghen. Kaboul não joga a mais de um ano, não se pode confiar. Muito falou-se no romeno Vlad Chiriches, que dizem ser um baita jogador. Espero que Daniel Levy mostre seu tato no mercado para fechar com esse rapaz. É hoje nossa grande carência. Sugiro humildemente o nome de Toby Alderweireld, do Ajax, para a vaga. Mas acho que precisamos de um nome para chegar e jogar. Forçar a utilização de Zeki Fryers não me parece uma boa. Ainda me pareceu verde demais e só pode ser utilizado em emergências. Quanto a Clint Dempsey, novo jogador do Seattle Sounders, obrigado pelos gols contra o Manchester. Pela boa vontade e pela entrega. Mas tecnicamente não fará falta a esse novo time. Desejo sucesso e que vá compor seus raps perto de casa, Deuce.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this pagePin on Pinterest
The following two tabs change content below.

Emerson Araujo

Jornalista, aficionado por futebol, torcedor do Cruzeiro (de nascença) e do Tottenham (desde 2005). Orgulhosamente, um dos fundadores da Tottenham Brasil e colaborador do Guerreiro dos Gramados, site voltado a cruzeirenses. Odeia Guardiolismos e acredita que atacante tem que fazer gol. Acredita que todo dia é um 7 a 1 diferente e não há nada de mau nisso. Exímio treinador no Football Manager.

Latest posts by Emerson Araujo (see all)

  • Acho quase garantido que o Soldado tenha uma performance melhor que Adebayor e Defoe nos Spurs. Mas não adianta nada se perdermos Bale, Dempsey e Caulker e não tivermos reposição. Precisamos pelo menos de um meia e um zagueiro que cheguem pra tomar a vaga, pra ser titular. Resta saber se a venda de Bale vai gerar caixa imediato ou terá o pagamento parcelado em vários anos.

    Sobre o Dempsey, acredito que fará falta sim. Ruim com ele, pior sem ele.

  • Adriel

    Soldado tem uma excelente média de gols. Acredito que seria interessante vender esses nomes: Gomes, Assou-Ekotto, Huddlestone e Adebayor. Vindo Coentrão e Pastore, temos um time para a Champions League.

  • Ricardo Pereira

    O Shawcross, do Stoke, faria ótima dupla de zaga com Vertonghen.